quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

NUNCA SERA POSSIVEL AGRADAR A TODOS

 Há muito tempo, viajando pelo interior, seguia um velho que vinha montado em seu jumentinho, conduzido por seu netinho, que puxava o animal pelo cabresto.
 Aquela jornada estava longe de ser um lazer.
 Eles tinham como finalidade ir a uma feira na cidade grande, onde tentariam vender o animal de estimação e conseguir dinheiro para o sustento do velho e seu único neto, órfão de pai e de mãe.
E assim seguiram caminho afora.

Ao passarem por um vilarejo, e tendo em vista haver ali muitas pessoas, logo começaram as críticas:
“Que absurdo!”, falava aquela gente, com os ânimos bastante exaltados ao ver a criança a pé e o velho montado no jumento. “O juizado da infância e da juventude tem de saber disso e tomar as devidas providências! Como pode uma coisa dessas? Que desnaturado!”, comentavam.
Sentindo-se desconfortável diante daquela situação tão constrangedora, o velhinho de pronto trocou de posição com o menino, que agora seguia montado no jumento com o avô puxando o animal.

“Bom, agora certamente acho que ninguém ficará chocado, nem falará nada!”, pensou ele.
E assim tocaram em frente sua jornada.

 Mas, ao entrarem num novo vilarejo, novamente ouviram novas críticas:
“Que absurdo! Coitado do velhinho!

 Ele é quem tinha de estar montado sobre o jumento, não o menino!
 Isso não é possível!
 Que mundo é esse onde ninguém respeita o estatuto do idoso? Aonde nós vamos parar?”, era o que se ouvia.
E novamente o bom velhinho, quase sem saber mais o que fazer, fez outra troca.

 Sentou-se sobre o jumentinho com o menino e, assim, continuaram sua jornada.
Na cidade seguinte, os comentários foram muito mais fortes:
“Olhem que absurdo!

 Coitadinho do pobre jumento, carregando esses dois marmanjos!
 A sociedade protetora dos animais devia tomar alguma providência!”
Moral da história: nunca será possível agradar a todos

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

AMULETOS, CERTO OU ERRADO?

usar amuletos, Certo ou Errado?Acreditamos que a fé das pessoas deve e tem que ser estimulada. Infelizmente, vemos que nesta tentativa certas igrejas estão usando um sistema não ensinado pela Bíblia. Sistema este cuja base é a troca da fé genuína, pela fé no visível e palpável.

Esses lideres evangélicos tem feito isso para atrair as pessoas, que por falta de conhecimento bíblico tem aceitado e crendo que isso realmente vem da parte de Deus. Nós, que somos crentes em Jesus, somos conhecidos por crer no Deus invisível e não aceitar o palpável "Disse-lhe Jesus; Porque me viste creste? Bem aventurados os que não viram e creram" ( Jo 20:29).

Muitos evangélicos entendem como idolatria apenas o fato de pessoas adorarem imagens de escultura, motivo esse que sempre foi o principal ponto de divergencia com os católicos. No entanto temos visto tantos absurdos nas igrejas evangélicas que podemos questionar até que ponto a IDOLATRIA, ainda que de forma diferente, tem sido uma realidade assustadora entre nós.

DIGA: SOU CRISTÃO, IDOLATRA NÃO.

Como aceitar essa doutrina dos amuletos imposta por algumas denominações evangélicas? Cornetas, espadas, sal grosso, arruda, rosa ungida, enxofre, alianças, chaves que abrem portas, sabonetes de cura, e muito mais. Isso tudo é inaceitável, visto não ter bases bíblicas e nunca ter sido praticado pela Igreja primitiva.

Devemos ter em mente o nosso verdadeiro alvo, a fé viva em Cristo Jesus invisível, mas real ( 1TM 1:17) "Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível. Deus único, honra e gória pelos séculos dos séculos.Amém"

Jesus é o autor e consumadorr da nossa fé, só Ele é suficinte para salvar, curar e libertar.

"...fitando os olhos em Jesus e consumador da nossa fé..." (Hb 12:2)

Esse desvio de alvo tornou-se tão sério que se as pessoas dessas igrejas precisam quase sempre de um objeto para que sua fé funcione.

Certo dia encontrei com um irmão, amigo meu, que congregava em uma dessas igrejas. Nesse nosso encontro ele mostrou-me uma corneta e tocou bem forte. Após isso me perguntou: "você sentiu?". "Senti o que?", O "poder" - disse ele. Demonstrei na minha fisionomia que não havia entendido nada e então ele explicou-me: É uma corneta ungida e o "Bispo nos disse que tem poder, poder tão forte que expulsa até demônios." Chocado eu lhe expliquei que só no nome de Jesus havia poder para tal. "Em meu nome expelirão demônios" (Mc 16:17). Então eu lhe perguntei se na igreja dele estavam dando isso e ele, um tanto chateado, disse: "Dando não, eu paguei cem reais". Depois desse diálogo, disse até logo e fui embora.

Relatei esse fato para mostrar que se não for feito nada a coisa não vai ficar boa. Uma vez ou outra nos deparamos com esses amuletos dependurados nas casas de certos cristãos. Em outra ocasião fui chamado com urgência para expulsar um demônio na casa de uma irmã. Ao chegar contemplei uma pessoa terrivelmente endemoninhada, mas o que mais me chocou não foi o estado de possessão em que se encontrava e sim ao ver a irmã fazendo um trabalho de lirbertação com um amuleto na mão.

Que Deus em nome do Senhor Jesus possa nos livrar desses males, dessas heresias que tem impregnado a igreja de Cristo. AMÉM!!!!!
 

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Os Frutos do Espirito


O Espirito Santo é a água Viva que rega nosso coração, a cada dia, para que possamos produzir Seus frutos. Quais são estes frutos?
Os frutos do Espírito Santo são: a caridade, a alegria, a paz, a paciência, a afabilidade, a bondade, a fidelidade, a brandura e a temperança..

Vamos conhecê-los um pouco mais?




■Caridade
Caridade: é o próprio amor. "O amor é paciente, é bondoso. não tem inveja, não é orgulhoso. não busca seus próprios interesses, não se irrita, não guarda rancor..." (I Cr 13, 4-5ss).

■Alegria
Alegria: é verdadeira e não passageira. "A vossa tristeza se há de tornar em alegria" (Jo 16, 20b).

■Paz
Paz: que só Jesus pode oferecer: "Deixo-vos a paz, dou-vos a minha paz. Não vo-la dou como o mundo a dá."(Jo 14, 27ss).

■Paciência
paciência: é uma conseqüência do fruto da paz e tem íntima ligação com a Fé, a alegria e a paz.

■Benignidade
Benignidade: amavel, delicadeza ou gentileza, é o fruto do Espírito Santo com o qual ajudamos nossos irmãos, como o bom samaritano.

■Bondade
Bondade: "Comportai-vos como verdadeiras luzes. Ora, o fruto da luz é a bondade..." (Ef 5, 9ss).

■Fé
Fé: "Tende Fé em Deus. Em verdade vos declaro. Todo o que disser a este monte: levanta-te e lança-te ao mar, se ele não duvidar em seu coração, mas acreditar que sucederá tudo o que disser, ele obterá esse milagre" (Mc 11, 22-23).

■Brandura
Brandura: também chamada mansidão: "Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra" (Mt 5, 5).

■Temperança
Temperança: é o equilíbrio que recebemos do Espírito Santo para evitarmos exageros e agirmos de acordo com a Vontade de Deus.

Como possuir estes frutos?

Estes frutos só se desenvolvem em nosso coração quando não colocamos obstáculos para que isso aconteça. Caso contrário, eles se tornam verdadeiras "pragas", capazes de destruir nossa "árvore". Essas "pragas" são nossos medos, ressentimentos, amarguras, rejeições, falta de perdão, mágoas, etc.

Se deixamos que estas "pragas" tomem conta de nossa vida e de nosso coração, colheremos outros tipos de fruto. Os frutos da carne: "fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, bebedeiras, orgias e outras coisas semelhantes" (cf. Gl 5, 19). Podemos escolher quais destes frutos queremos colher em nossa vida: os frutos do Espírito Santo ou os frutos da carne!