sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Atos 3.3-6 - "Não tenho ouro, nem prata...mas..."
"Ele, vendo a Pedro e a João, que iam entrando no templo, pediu que lhe dessem uma esmola. E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós."

A Paz aos irmãos! Gostaria de mencionar aos irmãos este texto, pois estamos hoje vivendo um tempo em que alguns cristãos não têm mais compromisso com a palavra, não vão mais ao templo, se quer ...ajudam alguém, olhar para o necessitado então? Talvez alguns crentes estão tão longe de Deus que sua própria casa espera que você olhe para ela! (E olhou para eles, esperando receber alguma coisa.) Vivemos em um tempo onde estamos preocupados e "ter" (ouro e prata) para mostrarmos Deus em nossa vida ao invés de "ser" de Deus para que as pessoas vejam o Senhor através de nós! Talvez este seja o motivo de muitas famílias estarem em crise, talvez seja este o motivo de muitas coisas estarem desmoronando na vida! (Casamento, filhos, ministério) Não encontramos mais homens e mulheres que possam dizer: "mas o que tenho te dou!" Mas por quê? É simples! Estamos esquecendo de buscar: "Jesus Cristo, o Nazareno"! Estamos buscando resolver tudo na força do braço, no cartão de crédito, no médico, em alguém que tenha mais fé que nós!

"E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro, mas o que tenho, isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda."

Se nossa atitude não mudar, não teremos condições muito menos autoridade de Deus para dizer: "levanta e anda!" Como você vai dizer "levanta e anda" ao seu filho que está no vício? Como dizer "levanta e anda" para o problema no casamento? Como dizer "levanta e anda" para aquilo que está trazendo derrota, miséria em sua casa, família e vida? Nesta manhã tome uma decisão! Volte a servir a Deus verdadeiramente! Não leve uma vida cristã de qualquer maneira, tenha atitude de homem e mulher de Deus!

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

BARRO NAS MÃOS DO OLEIRO

Texto: Jeremias 18: 1-6
A palavra que veio do Senhor a Jeremias, dizendo: Levanta-te, e desce à casa do oleiro, e lá te farei ouvir as minhas palavras. Desci, pois, à casa do oleiro, e eis que ele estava ocupado com a sua obra sobre as rodas. Como o vaso, que ele fazia de barro, se estragou na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme pareceu bem aos seus olhos fazer. Então veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Não poderei eu fazer de vós como fez este oleiro, ó casa de Israel? diz o Senhor. Eis que, como o barro na mão do oleiro, assim sois vós na minha mão, ó casa de Israel.

Introdução.

  • Jeremias começou a profetizar no reino de Josias.
  • Profetizou 41 anos.
  • Foi mal compreendido por autoridades e pelo povo.
  • Foi perseguido e preso, mas cumpriu a sua missão.
  • Jeremias 18:2 "Levanta-te e desce" é a ordem de Deus para ele.
  • Obedece prontamente.

Ilustração: Diferença entre "dar um tempo" e "reagir".


A)  O barro. 

No texto o barro é Israel, tirado do Egito.
Hoje somos nós, tirados do mundo para sermos moldados.
Fomos formados do barro. Gênesis 2:7 (E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra, e soprou-lhe nas narinas o fôlego da vida; e o homem tornou-se alma vivente.)
Voltaremos ao barro. Gênesis 3:19 (Do suor do teu rosto comerás o teu pão, até que tornes à terra, porque dela foste tomado; porquanto és pó, e ao pó tornarás.)
Quem somos? Nada.
B)  A roda. (Jeremias 18:3b.

Servia para moldar o vaso.
Amassava o barro com força, ou com certo jeito.
As circunstâncias Romanos 8:28 ) fazem o papel da roda em nossas vidas.
C)  O oleiro.( Jeremias 18: 4-6) 

O Senhor se compara ao oleiro.
Em Jeremias 18:6 o Senhor faz uma pergunta. "Não poderei eu fazer de vós como faz este oleiro"?
Nossa resposta deve ser sim.
Ilustração: II Timóteo 2: 20-21
II Timóteo 2: 20 "se alguém se purificar dessas coisas"
Que coisas?
1.  Timóteo 2: 14 - "contenda de palavras" 
2.  II Timóteo 2: 16 - "falatórios profanos" 
3.  II Timóteo 2: 19 - "aparte-se da iniquidade

Se purificando disso, transforma-se em vaso para honra.
D)  O vaso (Jeremias 18:4) 

O vaso se quebrou nas mãos do oleiro.
O que poderíamos ser, se apenas deixássemos Deus nos moldar.
Conclusão.

É possível sermos vasos novos? Por nós mesmos nunca conseguiremos.
Precisamos olhar para Jesus que se deixou moldar pelo Pai.
Isaías 53:5. Jesus foi ferido e moído pela nossainiquidade.
O único vaso perfeito foi Jesus.
Mateus 26:39 "todavia não seja como eu quero".

terça-feira, 14 de janeiro de 2014



       O PRUMO NA MÃO

                                                                        “Pois quem despreza o dia dos humildes começos, esse alegrar-se-á vendo o prumo na mão de Zorobabel… ” Zacarias 4: 10a
Introdução: Ageu, Zacarias e Malaquias são os últimos livros do velho testamento, e são livros proféticos. Também são estes três que profetizaram após o retorno do povo judeu que se encontravam exilados na Babilônia. Zacarias foi um profeta que induziu o povo a reconstrução do templo, assim como fez Ageu. Ambos atuaram no mesmo período, que datam de 520 a.C. O livro de Zacarias é considerado o Apocalipse do antigo testamento. O Senhor concedeu oito visões ao profeta Zacarias, que tanto era sacerdote, como profeta. Ele nasceu na Babilônia. Na quinta visão, o Senhor diz ao profeta que o prumo está na mão de Zorobabel. Sob o governo de Zorobabel iniciou-se o trabalho da reconstrução do templo; mas logo se desanimaram, e pararam a construção por 15 anos. Depois deste “humilde começo”, Zacarias anima o povo a retomarem a construção, e, em quatro anos foi concluído.
Desenvolvimento: Os começos podem ser humildes, pequenos, mas não podemos desprezar. Como Zorobabel que não se importou por este humilde começo, mas com o prumo na mão concluiu a obra. O prumo na mão indica que tinham trabalho a se fazer; que ele estava disposto a recomeçar… No novo testamento vemos uma passagem tremenda que irá nos desafiar a “com o prumo na mão” completarmos a obra do Senhor; mesmo que o começo seja humilde. Em João 6: 5-12 vemos Jesus com sua equipe de doze. Cada discípulo tem sua personalidade. Uns são mais dinâmicos, outros mais amorosos, mas todos são discípulos. Na equipe de Jesus, nós temos os discípulos que estavam mais em evidência; e os discípulos que podemos dizer que ficavam atrás dos bastidores; não apareciam, mas tinham seu valor. Quem eram os discípulos de mais evidência? Pedro, Tiago, João. Tínhamos também os menos evidentes que são: Bartolomeu, André, Filipe… Nesta passagem de João 6, Jesus provoca Filipe dando-lhe um desafio: “… onde compraremos pães para lhes dar a comer?”. Filipe aumenta o desafio dizendo que sete meses de salário não seriam suficientes… Quanto drama! Filipe não estava com o prumo na mão. Filipe desprezou o “humilde começo”. Tem pessoas que são assim, percebem o desafio, e conseguem aumentar, multiplicar o problema, e não resolvê-lo. André, com o prumo na mão, aponta uma direção, um “humilde começo”. André andava a sombra de seu irmão Pedro (que ele mesmo o havia levado a Jesus), mas decidiu sair do anonimato. André entendeu o que era uma equipe. Jesus da um desafio a Filipe, mas André estava envolvido com Jesus e com a equipe. “O problema de Filipe, é problema meu também”. Quantos se omitem ao verem um irmão seu enfrentando desafios… Nós temos o intercell, mas eu não vou me envolver, não estou organizando… Temos o casamento coletivo, mas não fui chamado para ajudar… Somos desafiados a ganhar três vidas neste mês, mas eu não sou o líder (e a glória será dele…). Será que você esta desprezando os humildes começos ou está com o prumo na mão para concluir as obras? Quem despreza os humildes começos são extremamente críticos, não somam; aumentam os problemas. André valorizou os humildes começos com o lanchinho de alguém. André era um discípulo de bastidores, mas estava com o prumo na mão! Ele viu um humilde começo (cinco pães e dois peixinhos), mas valorizou, e a obra foi concluída, e quem desprezou; ao ver o resultado, se alegrou…
Conclusão: Zorobabel e André são tipos de discípulos que necessitamos na obra. Filipe era discípulo, mas não estava com o prumo na mão, e desprezou os humildes começos. Que tipo de discípulo é você? Mesmo que você seja um Filipe, pega o prumo na mão. Incentive seu irmão a concluírem a obra. A muito a se fazer; alguns estão envolvidos apenas com seus interesses, mas existem ainda Zorobabel e André, que com o prumo na mão concluirão a obra do Senhor. “A mão diligente dominará, mas a remissa será sujeita a trabalhos forçados.” Provérbios 12: 24 e “Medita estas coisas e nelas sê diligente, para que o teu progresso a todos seja manifesto.” 1ª Timóteo 4: 15

Você foi abençoado através desta mensagem? Então entre em contato conosco, queremos ajudá-lo em sua caminhada com Cristo. Se você quiser contribuir com este ministério, seja um Mantenedor da Obra de Deus contribuindo com qualquer valor depositando na caixa economica federal Ag.4069 Operação 003 C/C 00000602-7 em nome da Igreja Unidos Em Uma Só Fé. Que Deus Abençoe sua vida

sábado, 11 de janeiro de 2014

A Ama de Mefibosete.
A bíblia traz muitos relatos de pessoas que influenciaram a história mas que continuaram anônimas. O fato de não ter o seu nome mencionado não as impediu de deixarem grandes ensinamentos para nós.
Hoje vou compartilhar ensinamentos da vida dessa mulher.

II Samuel 4:4
Jônatas, filho de Saul, tinha um filho aleijado dos pés. Era da idade de cinco anos quando de Jezreel chegaram as notícias da morte de Saul e de Jônatas; então, sua ama o tomou e fugiu; sucedeu que, apressando-se ela a fugir, ele caiu e ficou manco. Seu nome era Mefibosete.

Este texto é conhecido pela maioria das pessoas que gostam de ler a Palavra de Deus. E fala de um homem que era filho de um rei, este homem era nascido em berço de ouro, ele tinha tudo para viver uma vida de príncipe. Pois ele era um príncipe, mas, alguma coisa aconteceu que ele precisou fugir de sua casa, de seu conforto, pois poderia ser morto. Naquela época, quando um rei era destronado e outro rei assumia, o rei que assumiu o trono mandava matar todos os descendentes do rei anterior, para que não houvesse alguém para reclamar o trono, sabedores disso, a ama de Mefibosete, quando ouviu dizer que o rei Saul havia morrido, ela tomou a criança nas mãos e saiu correndo em disparada para salvar a vida da criança, e por isso ela o deixou cair, na queda a criança quebrou os dois pés, e seus pés se curaram fora do lugar, deixando o garoto coxo.
A intenção daquela mulher, babá de Mefibosete era boa e ela também pensou “se mataram o avô e o pai, o próximo será essa criança”. Cercou-se de alguns cuidados, mas ela tropeçou e a criança caiu!

AMA
* a primeira informação que temos é que ela era ama (Mulher que cria uma criança, amamentando-a ou não)- Como ama era servia a casa do rei. viva em estado de servidão.

SERVA
*aquela que vive em estado de servidão
*Aquele que não dispõe da sua pessoa, nem de bens.
Mesmo em desespero pela morte de seus Senhores, temendo a própria vida essa mulher não para de servir. A Morte a teria desligado de qualquer obrigação, mas ela serve ainda ao pequeno Mefibosete. Deus espera que meu serviço vá além de minhas obrigações.
É possível entender que ela também corria riscos de morte. Quando um reino era tomado, tudo referente ao reinado anterior era destruído para que não houvesse possibilidade de um descendente requerer o trono para si. Então essa babá estava querendo livrar a própria pele, mas ela não pensou só nela. Mesmo diante do seu desespero pessoal ela não abriu mão de salvar o que fosse possível. Ela carrega consigo uma criança de 5 anos. E me chama atenção ainda, que ela vai carregando ele no colo. Poderia ter ido"tocando a vida" Mas não; com todo cuidado e proteção ela carrega no colo.
O que você está carregando no colo? Quanto tempo? Para onde vais?
O único ponto negativo que encontro nesta narrativa é o fato de ela ter tropeçando. Por pior que seja a situação devemos buscar cautela em cada passo. Muitas vezes nos apressamos e deixamos de olhar para onde estamos pisando. O resultado é que o que está em nossas mãos pode Cair.

O menino caiu no chão.
O que é que estava no teu colo? O teu filho, o teu casamento, o teu sonho, a tua família, o teu emprego ? Caiu?
Quantos deixaram cair a sua fé, o fogo, a paixão? Onde estão aqueles com um chamado de nobreza? Aqueles que Deus levantou para serem os extensores do Reino de Deus?
Imagine agora essa mulher. Alem de carregar o peso de uma criança de 5 anos, agora ela caminha com choro, dor, traumas, culpa... mas não desiste!

Veja bem o texto não nos dá grandes informações, mas em II Samuel 9:4 diz:

4 - E disse-lhe o rei: Onde está? E disse Ziba ao rei: Eis que está em casa de Maquir, filho de Amiel, em Lo-Debar.

A ama de Mefibosete não parou! Seu plano não deu certo, mas ela não desistiu. Um tombo não pode te parar. A bíblia não declara, mas é possível perceber que ela chegou ao seu destino e se chegou foi porque não permitiu que as aparentes derrotas se tornassem barreiras para seu alvo. Prossiga, sacode a poeira, vá em frente.
Ah! Um outro ponto importante. Se você se machucar no caminho, vá tratar das feridas. Naquela época não haviam os recursos que existem hoje.
Provavelmente, só depois de algum tempo é que perceberam que aquele tombo causou um aleijão. Existem problemas que se estabelecem em nossa vida porque não damos atenção no devido momento.

Encontre alguém competente
Uma SERVA, sozinha, sem posses, sem salário, e com um menino aleijado, numa cidade desértica. Ela não tinha condições de prosseguir cuidando daquele menino. Devemos perceber quando não temos estrutura para cuidar e devemos passar a responsabilidade para quem possa fazê-lo. Diz a bíblia que o menino esteve sob os cuidados de Maquir (um homem de posse residente em Lo-debar.
ao sabemos se a ama continuou cuidando de Mefibosete, acreditando eu que sim, imagino que sua força, seu ânimo influenciaram muito a vida de Mefibosete. Pois texto ainda nos informa que Mefibosete prosseguiu em sua vida (II Samuel 9:12
12 - E tinha Mefibosete um filho pequeno, cujo nome era Mica). Apesar de uma baixa auto-estima o rapaz se desenvolveu, formou família... Ele tinha um bom exemplo de persistência e determinação diante de si. Sua Ama também não deixou que circunstancias contrárias parassem sua caminhada.
Para encerrar, tenho ainda um pensamento. A bíblia não informa, vamos apenas conjecturar. Quem serve é servido! Amém?
Seria a ama ainda viva quando o rei mandou chamar Mefibosete e lhe restituiu suas terras. Mefibosete passou a comer na mesa do rei, e o seu filho era servido por Ziba, seus filhos e servos. Creio eu que havia uma mesa posta para a ama que nunca deixou de servir.
Deus nos Abençoe!