sábado, 26 de julho de 2014

Não consigo dormir
Salmo 3;5
"Eu me deitei e dormi; acordei, porque o SENHOR me sustentou". 
Há certos milagres que, apesar de silenciosos, são admiráveis. 
- Quando leio o Salmo 3 me deparo com um destes milagres.
Ali Davi disse:"Eu me deitei e dormi; acordei, porque o SENHOR me sustentou".
E aonde está o milagre?
_ No título do Salmo está escrito que ele o compôs quando fugia do seu filho Absalão.
Seu filho o havia traído e armado um golpe de estado para tomar seu trono. Davi teve que fugir do palácio para não ser morto.
Numa situação como esta, qualquer coração se encheria de sentimentos amargos, de decepção, de tristeza, e a última coisa que se conseguiria fazer seria dormir.
Mas foi exatamente o que Davi fez, DORMIR. Isso foi um milagre!..
Por coisas menores do que esta, perdemos o sono. A raiva faz com que, quando o sono vai chegando, palavras e imagens o afugentem.
Problemas a resolver fazem nossa cabeça ficar trabalhando como uma máquina descontrolada, mas, no meio da situação mais triste de sua vida, Davi dormiu em paz!..
Precisamos dormir para recuperar as forças e a clareza da mente, mas, às vezes, dormir é um milagre. Milagre só Deus pode fazer.
Invoquemos Aquele que dormiu até no meio de uma tempestade. Ele dormiu no meio da tempestade e quando acordou enfrentou-a e venceu-a. (Marcos 4;38-39)
Foi o que Davi aprendeu a fazer.
Ao clamar a Deus e dormir no meio daquela tribulação, Davi se levantou com a coragem necessária para enfrentar a situação .
Deus fez a noite como um apagar das luzes para que seus filhos vão para a cama dormir.
Todas as vezes que, ao nos deitarmos-O invocarmos, receberemos o seu beijo de, "boa noite".
Quando o dia amanhecer, vamos vivê-lo sem olheiras e com disposição.
Uma noite de bom sono nos faz levantar com as palavras de Davi: “És tu que dás a vitória”.
"Não terei medo de dez milhares de pessoas que se puseram contra mim ao meu redor" Salmo 3;6
BP.ANDERSON CAMARGO

sábado, 19 de julho de 2014

AÇUDE COM POUCA ÁGUA 
“Nínive, desde que existe, tem sido como um açude de águas; mas, agora, fogem...”. 
Há mais de 2.600 anos, o profeta Naum comparou Nínive, capital da Assíria, a 
um “açude antigo cujas águas estão vazando” (Naum 2.8). O açude é feito para
represar água com o objetivo de prover o precioso líquido em quantidade
suficiente para beber, lavar e irrigar os campos. Se ele começa a vazar, é uma
situação periclitante.
Há muitas coisas vazando e nós não sabemos ou não queremos saber. A saúde
está vazando, o tempo está vazando, a ética está vazando, o ideal está
vazando, a fé está vazando, a família está vazando, as oportunidades estão
vazando, a igreja está vazando. Corremos o risco de só nos darmos conta
desses vazamentos quando for tarde demais.
Não podemos ser tomados de surpresa, como Sansão. Quando Dalila avisou o
marido de que os filisteus o atacavam, ele pensou: “Sairei como antes e me
livrarei”. Ele não sabia que a água do açude havia vazado, isto é, “não sabia que
o Senhor o tinha deixado” (Juízes 16.20).
BP.ANDERSON CAMARGO

quinta-feira, 10 de julho de 2014

A MINHA GRAÇA TE BASTA
“E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” 2 Coríntios 12:7-10
Em toda a Bíblia, a palavra ‘Graça’ aparece por 323 vezes. A palavra graça, em português, vem do latim gratus, “agradável” “amável” . No grego, a palavra traduzida é ‘charis’, que significa: graciosidade, atrativos, favor, cuidado, ou ajuda graciosa, boa vontade.
Paulo é o apostolo que mais fala da graça de Deus em suas epistolas. Também foi o apóstolo que mais experimentou a graça de Deus no sentido absoluto da palavra.
Perseguidor dos cristãos, converteu-se e se tornou perseguido, pela fé que antes perseguia.
Foi no momento das lutas, das privações, das tribulações, das perdas, que Paulo mais aprendeu a depender de Deus e da sua graça.
Paulo, como ele próprio diz em Filipenses 3, tinha muito que se gloriar na carne: era da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreu, quanto à lei fariseu, mestre em Israel, cidadão romano, intelectual, justo e irrepreensível no proceder, um religioso por excelência; criado aos pés de Gamaliel, um mestre muito reputado pelos religiosos.
Contudo o que era para ele lucro, considerou como perda, por causa da sublimidade de Cristo.
Na defesa de seu ministério apostólico aos irmãos de Corinto, Paulo fala de visões, revelações, e arrebatamentos que tivera na experiência metafísica com Deus. Quantas cousas maravilhosas, estupendas, Deus o havia revelado. Revelações estas, que poderiam deixá-lo ensoberbecido, envaidecido.
Deus, porém, na sua excelsa sabedoria, permitiu que um espinho de Satanás, o provasse, para que a grandeza das revelações não o envaidecesse, e o tirasse da bênção e da obra que Deus iria realizar através dele.
Paulo aprendeu a humildade através do sofrimento.
HUMILDADE ATRAVES DO SOFRIMENTO
Foi-lhe posto um espinho na carne, chamado de espinho de Satanás, ou algo que lhe trouxesse humildade, talvez porque lhe houvesse uma propensão à soberba e altivez, como é comum a muitos.
Espinho na carne refere-se a alguma debilidade física ou enfermidade nos olhos como deixa entender em Gálatas. “E vós sabeis que primeiro vos anunciei o evangelho estando em fraqueza da carne” Gl 4:13 “Qual é, logo, a vossa bem-aventurança? Porque vos dou testemunho de que, se possível fora, arrancaríeis os vossos olhos, e mos daríeis.” Gl 4:15 ou até mesmo tentações que assaltavam sua mente, ou uma tristeza terrível por ter no passado, perseguido e matado alguns cristãos, ou consentido em suas mortes.
‘Mensageiro de Satanás, para me esbofetear: ’ No original, significa: bater com punho, tratar com violência, espancar.
Propósito santo. “ Afim de que não me exalte”. “Para que não se ensoberbecesse.”
Aquela provação nunca se apartou de Paulo. Deus tinha um propósito de mantê-lo na humildade e na dependência, relembrando-lhe sempre sua condição mortal. Porquanto ele era apenas pó. Todavia, possuía um grande tesouro, não obstante, ser transportado em vaso de barro.
ORAÇÃO NÃO RESPONDIDA
“Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.” 2 Coríntios 12:8,9
O que fazer quando você clama a Deus e Ele não responde? Ou quando responde, o faz de forma negativa, ao contrário do que se pediu? A oração foi repetida por três vezes.
Exemplos de oração não respondida: Davi para com seu filho; Paulo com este espinho na carne. Todos receberam respostas negativas, essa resposta visava a um propósito definido e eficaz da parte de Deus.
Deus que conhece todas as circunstâncias, sabe qual o melhor momento de receber ou não a oração pedida.
“A razão pela qual, algumas vezes, misericordiosamente Ele recusa a atender seu povo, aquilo que, em sua ira, outorga aos ímpios, é o seguinte: Ele sabe de antemão o que é melhor para nós, mas do que o nosso entendimento é capaz de aprender.”
A RESPOSTA DE DEUS
“ A MINHA GRAÇA TE BASTA.”
Ao ver o propósito de Deus por detrás do problema, Paulo compreendeu o plano divino para sua vida.
O poder divino não pode ajudar e nem usar o homem auto-suficiente, pois o poder de Deus se aperfeiçoa na fraqueza. Quando Deus adiciona, subtrai e quando subtrai, adiciona.
Deus pode liberar o seu poder através da fraqueza, e algumas vezes, essa é a maneira mais eficaz de fazê-lo.
A MATURIDADE DO SERVO DE JESUS
“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” 2 Coríntios 12:9,10
O servo de Deus amadurece e cresce, quando ele vê nas perdas, nas fraquezas, nas dificuldades, não um motivo de derrota, mas de aprendizado, para que sua fé cresça e assim se aproxime mais de Deus.
‘Sinto prazer’, no original: considerar bom, ficar satisfeito, deleitar-se, aprovar.
Cinco tipos de sofrimentos que Paulo sentia prazer, pois através deles, se aproximava mais dos propósitos de Deus para sua vida:
1. ‘Nas fraquezas… ’ Fraquezas são debilidades físicas. Todas as fraquezas são praxes da condição humana e moral, tanto da natureza física, corpo: soma, como psicológica (alma: psiquê).
O fato é que Paulo tinha prazer nas fraquezas porque através delas o poder de Cristo se manifestava em sua pessoa.
2. Injúrias: insulto, abuso verbal, maus tratos, desastres, dano.
3. Necessidades: aflição, calamidade, tortura, privações de ordem material, físicas.
4. Perseguições: maus tratos deliberados por inimigos do evangelho, na forma de espancamentos, apedrejamentos, encarceramentos.
5. Angústias: apertos, circunstâncias prementes, tribulações.
Quantos de nós temos orado e Deus não tem respondido, ou respondeu negativamente?
Devemos sempre ter em mente: Deus tem o melhor para mim e para você, mesmo não respondendo nossa oração como queremos.
Devemos nos gloriar nas fraquezas, pois elas nos trazem grandes benefícios quando nós as entendemos.
A graça de Deus nos basta!!!

BP.ANDERSON CAMARGO

sábado, 5 de julho de 2014

UMA FONTE NO DESERTO
Gênesis 21.15-18
"Quando acabou a água da vasilha, ela deixou o menino debaixo de um arbusto, e foi sentar-se perto dali, à distância de um tiro de flecha, porque pensou:" Não posso ver o menino morrer". Sentada ali perto, começou a chorar.
Deus ouviu o choro do menino, e o anjo de Deus, do céu, chamou Hagar e lhe disse: "O que a aflige, Hagar?Não tenhas medo; Deus ouviu o menino chorar, lá onde você o deixou.
Levante o menino e tome-o pela mão, porque dele farei um grande povo.
Então Deus lhe abriu os olhos, e ela viu uma fonte.Foi até lá, e encheu de água a vasilha e deu de beber ao menino.
Deus estava com o menino.Ele cresceu, viveu no deserto e tornou-se flecheiro." 
Quando me deparei com esta palavra foi como se me fosse também "aberto os olhos" assim como Deus fez com Hagar e pude ver o quanto Deus nos ama e se preocupa conosco, mesmo quando parece que vamos morrer.
às vezes na vida da gente, parece que tudo está por um fio.Os problemas vão aparecendo, as adversidades da vida acontecendo, aí é doença, é desemprego, solidão,em fim problemas diárias e sempre presentes em nossas vidas.E nós tentamos achar uma saída,mas somos cada vez mais "empurrados, ou encurralados" pelos problemas.
e chega uma hora em que desistimos, cansamos de lutar contra algo que está bem em frente aos nossos olhos.....a morte!
Não digo só morte física, falo de morte dos sonhos, morte de desejos, realizações.Largamos tudo, cansamos, pois após pedir socorro, gritar por ajuda e ver que ninguém nos ouviu (nem mesmo Deus) simplesmente sentamos e esperamos o pior acontecer.
Foi o que Hagar fez,sentou-se de longe e só esperou que o seu filho morresse de fome, pois toda a sua água já havia acabado, todas as suas forças já estavam esgotadas.Então ela sentou-se e esperou que o pior acontecesse, pois ela já não enxergava mais a solução.
Mas aí é que o agir de Deus manifestou-se, após ela ter sido expulsa, e ter ficado vagando sem saber pra onde ir, Deus manifestou o Seu impossível!.
Mas o problema de Hagar já havia começado muito antes, a despedida dela.A expulsão dela, foi só o que pra ela parecia o fim de tudo.
Mas quando a vontade de Deus é feita, podemos sempre contar com Sua ajuda, podemos sempre contar com a solução!
Quando para nós o "deserto" de problemas parece nos afundar e nos falta força pra viver,  pode ser o lugar onde se cumprirá a promessa de Deus.O deserto em que Hagar ficou vagando chamava-se Berseba, que significa " POÇO DO JURAMENTO ".
E antes mesmo de Hagar sair com seu filho Deus já havia feito promessa.
Quando somos cegados pelo problemas, eles nos envolvem de uma forma tão grande que nos Impedem de ver que Deus está conosco, que mesmo em meio ao deserto Deus no vê.E alí sentada, esperando a morte Deus se faz presente, abre os olhos de Hagar e ela pode contemplar a solução para seu problema,erguer-se e continuar a seguir seu caminho até que a promessa de Deus se cumpra.
É isso que aconteceu com agente, nos vemos envolvidos pelos problemas, e quando achamos que é o fim, que andamos e clamamos em meio ao deserto e Deus não nos ouvir, Ele se levanta do seu trono e nos mostra que sempre esteve ali, e nos faz enxergar a solução,nos ergue nos fortalece, nos faz promessas, e as cumpre no tempo d'Ele.