quarta-feira, 25 de novembro de 2015

FILHAS DA HERANÇA
AS FILHAS DE ZELOFEADE
“As filhas de Zelofeade falam o que é justo; certamente, lhes darás possessão de herança entre os irmãos de seu pai e farás passar a elas a herança de seu pai.” (Nm 27:7)
A Bíblia relata a história de cinco mulheres especiais, de cinco filhas de Deus que não se conformaram com a condição de exclusão sobre suas vidas e que foram precursoras em sua época. Me refiro as filhas de Zelofeade, as “filhas da herança”
Zelofeade era da tribo de Manassés que acabou padecendo no deserto. Embora não tendo participado daqueles que “congregaram contra o Senhor”, Zelofeade morreu no seu próprio pecado, por acreditar nos espias murmuradores e descrentes(Nm 27:3). Porém diz a Bíblia que cinco de suas filhas achegaram-se a Moisés para reivindicar a herança de seu pai. Até aquele momento, a lei hebraica só concedia direito aos filhos, porém as filhas de Zelofeade não possuíam irmãos.
Diz as Sagradas Escrituras que Moisés levou a causa delas ao Senhor e intercedeu por elas. A resposta do Senhor foi positiva as filhas de Zelofeade.
O livro de Salmos no cap 84 diz que o Senhor não sonegará bem algum aos que andam na retidão, ou seja, que andam retamente (Sl 84:11b).
Por falarem e por viverem uma vida reta diante do Senhor as filhas de Zelofeade alcançaram o favor do Senhor e receberam a possessão por herança da parte do Senhor (Nm 27:7;36:2).
E através da vida e do pedido daquelas mulheres, todo aquele que não possuísse filho homem, sua herança passaria para a filha(Nm 27:8).
* O Nome delas era Macla,Noa,Hogla,Milca e Tirza.
Tanto a história das filhas de Zelofeade, bem como, o significado de seus nomes possuem um significado espiritual para todos nosr que desejamos seguir a Deus.
1) Macla – O nome da primeira filha é Macla que significa “confiança“. O salmos 125 diz que aqueles que confiam no Senhor são como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre(Sl 125:1). Toda mulher e todo homem deve ser, confiante em seus propósitos, que não se abala com as circunstâncias, nem esmorece ante as adversidades da vida. Macla é a mulher que confia no Senhor e por isso será bem aventurada(Sl 40:4)
2) Noa – Significa “aquela que não se detém“, que ninguém pode deter. É aquele que persevera em oração, que não é morosa, parada, detida ou interrompida. Noa é a pessoa trabalhadora, que persevera em seu propósito e em conhecer Deus. É aquela pessoa que crê até o fim, até que o plano de Deus seja cumprido em sua vida e sob aqueles que o cercam. É a pessoa determinada e cheia de fé como a sunamita dos tempos de Eliseu (2 Rs 4:8-37).
3) Hogla – Significa “aquela que não anda com os pés amarrados” . Que não está amarrada aos cuidados deste mundo, mas que anda pela fé em Deus todos os dias de sua vida. Por não ser “amarrada” se assemelha a um “navio mercante que sai de um lugar a outro trazendo mantimento a sua casa (Pv 31:14-15) Hogla é a pessoa abnegada,e fiel a Deus
4) Milca – Milca significa “aquela que tem autoridade“. Existe diferença entre ter autoridade e ser autoritária. Milca representa a pessoa com autoridade sem ser insubmissa. Uma pessoa respeitada por seu marido,por sua esposa, por seus filhos e por sua comunidade (Pv 31: 28-31)
5) Tirza – Por fim, Tirza, que significa “deleite“, a delícia da vida e prazer de Deus. É a menina do seus olhos como Israel , a noiva(Igreja). “Deleita-te também no Senhor, e te concederá os desejos do teu coração.” (Sl 37:4)
Parece que eu estou vendo elas conversando entre si e dizendo uma pra outra: Vamos lutar pelo que nós confiamos, com coragem! Precisamos mostrar a todos que confiamos no Deus a quem nós servimos, não é a toa que meu nome significa confiança, a outra diz isso mesmo, não podemos ficar aqui paradas, não vamos nos deter, pois não estamos com nossos pés amarrados, vamos lá falar agora mesmo com Moisés. Então elas vão até lá, mesmo correndo o risco de serem apedrejadas pois lá havia muita gente, estavam numa reunião com Moisés, os príncipes, o sacerdote, mas elas se arriscaram mesmo assim. Porque naquela época as mulheres não tinham direito de falar e muito menos numa reunião para decidir as posses de terra, elas vão destemidas e com ousadia. E parece que vejo: Quem fala é Milca, a que tem autoridade. Então Moisés as escuta e diz: Esperem aqui, que eu vou aqui ter um particular com Jeová, vou falar com o meu Deus e volto já com a resposta. E enquanto Moisés está falando com o Senhor, parece que posso ouvir os cochichos dos que estavam ali, dizendo: elas não já sabem que não tem direito, como elas tem coragem de vir aqui, a lei diz que elas não vão receber nada, porque são mulheres. E grande foi a surpresa pra muitos quando Moisés volta com a resposta. Porque alguém já olhava pra elas como quem diz: Coitadinhas delas, não tem direito! Mas a resposta de Deus foi impactante! Deus manda Moisés mudar a lei pra dar vitória as filhas de Zelofeate. E Moisés chama as cinco e parece que vejo Moisés olhar nos olhos de Tirza e dizer descansem, se deleitem pois será dado a vocês a herança de vosso pai. E elas se abraçam felizes e grande foi a emoção, elas diziam, eu tinha certeza que Deus estava do nosso lado. Ô glória!
Nosso Deus é o justo Juiz, e a tua causa entrega perante o Senhor, assim como Moisés entregou ao Senhor a causa daquelas mulheres. Por causa delas até quem não tinha direito, agora vai ter. Porque assim estava escrito: “Quando alguém morrer e não tiver filho, então fareis passar a sua herança à sua filha. E, se não tiver filha, então a sua herança dareis a seus irmãos. Porém, se não tiver irmãos, então dareis a sua herança aos irmãos de seu pai.
Se também seu pai não tiver irmãos, então dareis a sua herança a seu parente, àquele que lhe for o mais chegado da sua família, para que a possua.” (Nm 27:8-11).
Deus muda lei, quebra protocolo mas dá vitória a quem é filho seu. Até o último da fila vai receber, não importa se você estava no final da fila de espera! Você é herdeiro de Deus, toma posse do que é teu. O direito é teu!
Todas as filhas de Zelofeade receberam a sua herança pela retidão que tiveram a Deus. Seus nome e significados, apresentam cabalmente o relato da mulher virtuosa. Portanto aprenda com elas e como Macla, aprenda a confiar, como Noa, não te detenhas, como Hogla, não se amarre e vá a luta, pois como a Milca Deus te deu autoridade e por fim assim como fez Tirza, deleita-te no Senhor porque ele concederá o que deseja o teu coração
BISPO Anderson Camargo

sábado, 21 de novembro de 2015

“Com boi e com jumento não lavrarás juntamente.Deuteronômio 22:10”
O jugo é uma peça de madeira que une dois animais , geralmente uma parelha de bois, quer para puxar um arado ou um carroção de madeira . O jugo é usado desde os tempos bíblicos até hoje para fazer com dois animais trabalhem juntos, dividindo o peso a ser carregado , dividindo a resistência do arado no solo.Também o jugo que prende os bois ao mesmo tempo em que divide o trabalho ele multiplica a força. Assim dois animais devidamente aparelhados no jugo produzem o dobro de força, assim o dobro de trabalho que um sozinho faria, e tarefas impossíveis para um só se tornam fáceis para dois, graças ao jugo.
Porém no livro de Deuteronômio, temos uma ordem direta e sucinta, a saber : “Com boi e com jumento não lavrarás juntamente”. Em primeiro lugar devemos observar que é uma lei de Deus dada ao homem por Moisés servo do Senhor.Esta lei visa a preservação dos animais, pois um jumento tem um a força e um tamanho peculiar enquanto o boi tem outra força e outro tamanho próprio.Também o temperamento de um animal é diferente do outro e a estrutura física também.
Dois animais de tamanho, forças e estrutura física diferentes presos a um mesmo jugo, trariam vários problemas durante a seara.O animal mais forte certamente trabalharia mais do que o animal menor gerando sobrecarga fadiga e sofrimento.Enquanto que o jugo machucaria o pescoço do animal menor que por ser mais fraco seria, esfolado pelo tamanho do jugo desproporcional.Também ficaria em desvantagem quanto á altura sendo que um e outro sofreriam durante o trabalho diário tanto o boi como o jumento.
Sabemos que na caminhada da vida temos um jugo para por nos ombros como Jesus nos ensina. “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve.Mateus 11:29-30” .
Temos um jugo oferecido por Cristo que é suave e leve ajustado ao nosso tamanho que nos permite andar na sara da vida de modo tranqüilo, bem diferente do jugo do pecado “Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.Gálatas 5:1”
A seara da vida é feita para lutar em conjunto com uma companheira (o), todo jovem, homem ou mulher sonha em ter seu companheiro que o ajude a viver em família e assim cumprir o plano de Deus. “E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.Gênesis 2:18”. Fomos feitos para viver em dupla, como uma junta, a levar o jugo de Jesus.
Deus sempre teve uma preocupação quanto ao casamento e sempre quis que seu povo escolhido, escolhesse para si esposas e maridos que fossem tementes ao Deus Altíssimo de modo que deixou advertências para seu povo se guardar dos casamentos entre israelitas e povos pagãos de entorno. “Nem te aparentarás com elas; não darás tuas filhas a seus filhos, e não tomarás suas filhas para teus filhos;Pois fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses; e a ira do SENHOR se acenderia contra vós, e depressa vos consumiria.Deuteronômio 7:2-4”
Quando os israelitas tomaram a terra prometida, eles passaram a conviver com muitos povos ao redor, e Deus teve um cuidado especial em alertar povo para não casar-se com pessoas que não dividiam a mesma crença os mesmos costumes e o mesmo Deus.O objetivo disto era evitar que os israelitas se desviassem de Deus e começassem a seguir deuses estranhos quebrando assim a comunhão com o Eterno. “Pois fariam desviar teus filhos de mim, para que servissem a outros deuses”
Os patriarcas zelaram pela ordem de Deus veja o cuidado de Abraão em escolher uma esposa para seu filho Isaque, que fosse de entre os da mesma fé da mesma família espiritual. “E Sara, a mulher do meu senhor, deu à luz um filho a meu senhor depois da sua velhice, e ele deu-lhe tudo quanto tem.E meu senhor me fez jurar, dizendo: Não tomarás mulher para meu filho das filhas dos cananeus, em cuja terra habito;Irás, porém, à casa de meu pai, e à minha família, e tomarás mulher para meu filho.Gênesis 24:36-38”
Mesmo o Pentateuco ter sido escrito muito tempo depois, Abraão já se preocupara em não escolher uma esposa para seu filho de entre os povos pagãos , mas sim uma esposa da mesma fé de seu filho.
Muitos anos depois Isaque, filho de Abraão, já velho lembrando do cuidado de seu pai com o casamento, ficou muito triste ao ver seu filho predileto Esaú se casar com uma mulher pagã, quebrando o conselho de seu avô Abraão. “Ora, sendo Esaú da idade de quarenta anos, tomou por mulher a Judite, filha de Beeri, heteu, e a Basemate, filha de Elom, heteu.E estas foram para Isaque e Rebeca uma amargura de espírito.Gênesis 26:34-35”
Isaque e Rebeca que tiveram seu casamento dirigido pelo Espírito Santo se entristeceram quando viram que seu filho não seguira os conselhos de seu pai casando com moças hetéias.
No período dos reis de Israel o casamento entre israelitas e pagãos trouxe um grande prejuízo para a nação de Israel. Vejamos como ocorreu com Salomão no tocante a seu relacionamento com mulheres estranhas á sua realidade de comunhão e devoção com o Pai. “E o rei Salomão amou muitas mulheres estrangeiras, além da filha de Faraó: moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias,Das nações de que o SENHOR tinha falado aos filhos de Israel: Não chegareis a elas, e elas não chegarão a vós; de outra maneira perverterão o vosso coração para seguirdes os seus deuses. A estas se uniu Salomão com amor.E tinha setecentas mulheres, princesas, e trezentas concubinas; e suas mulheres lhe perverteram o coração.Porque sucedeu que, no tempo da velhice de Salomão, suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses; e o seu coração não era perfeito para com o SENHOR seu Deus, como o coração de Davi, seu pai,1 Reis 11:1-4”
Notemos que Salomão teve muitas esposas “moabitas, amonitas, edomitas, sidônias e hetéias,” e contrariou a vontade de Deus o que resultou em ruína. “suas mulheres lhe perverteram o coração para seguir outros deuses”.
Hoje trago uma palavra para os jovens, solteiros em geral que não se ponham em jugo desigual na hora de seu casamento.É muito importante na hora de escolher um noivo ou noiva procurar entre os da família da fé. Entre os que dividem o mesmo Deus , que pensam da mesma forma, entre os que andam na luz. Deus faz uma pergunta retórica que nos deixa pensativos. “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?2 Coríntios 6:14”
O apóstolo Paulo nos deixa esta pergunta, se existe comunhão entre luz e trevas , nos avisa a não nos prender a um jugo desigual. Quando um cristão se prende a um jugo com um descrente, este passam a levar as tarefas da vida em conjunto, sejam as alegrias ou tristezas, saúde ou doença até a morte pois a vontade de Deus para o casamento é que dure até a morte. O jugo desigual vai causar sofrimento pois um poderá suportar as cargas da vida enquanto o outro será mais fraco.
O cristão tem uma carga que o ímpio não tem que é a vigilância, a santidade a vida de oração e comunhão com Deus. “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.Gálatas 6:2”
O ímpio por não ter aceito a Cristo tem sua alma pasada pelo fardo do pecado. “Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.Romanos 6:23”
Freqüentemente, teremos problemas pois um crê que tudo pode outro crê de forma diferente pois um sevre a Deus e outro não serve. “Porque um crê que de tudo se pode comer, e outro, que é fraco, come legumes.Romanos 14:2”
Certamente que há uma diferença inegável entre o crente e o incrédulo. "Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve. Malaquias 3:18"
Mas como podem andar dois juntos se não estiverem de acordo? “Porventura andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?Amós 3:3” . Como será a vida de um casal que levam cargas diferentes, levando um peso tendo sua estrutura diferente, certamente o mais forte sofrerá mais pelo peso do jugo da vida. O mais fraco será machucado involuntariamente pelo mais forte que fará machucaduras forçando o jugo no pescoço do seu companheiro. Será que conseguiram viver em desacordo? No lar nas finanças no sexo?
Indispensável para um casamento cristão abençoado é seguir a vontade de Deus como Paulo nos ensina se for para casar que seja no Senhor. “A mulher casada está ligada pela lei todo o tempo que o seu marido vive; mas, se falecer o seu marido fica livre para casar com quem quiser, contanto que seja no Senhor.1 Coríntios 7:39”
Mesmo entre os israelitas temos cuidar se nosso futuro cônjuge , tem a mesma fé que nós temos pois dentro da igreja há diferentes tipos de cristão que levam uma vida frutífera mas uns mais que os outros. “E outra caiu em boa terra e deu fruto, que vingou e cresceu; e um produziu trinta, outro sessenta, e outro cem.Marcos 4:8”
Devemos orar e buscar em Deus o nosso companheiro de jugo, imagine um cristão que vai produzir a 100% no reino de Deus ele tem uma chamada para pastores uma grande igreja espiritual, se casa com uma irmã que vai produzir a 30% no reino de Deus, entendo que ambos salvos e produtivos na obra do Mestre, freqüentemente terão dificuldades no caminhar sob jugo. Um terá que diminuir a velocidade ,e outro terá que acelerar para que o jugo não machuque um ou os dois.
Deus está interessado no teu casamento , busque em oração, observe cada um receberá de Deus, conforme a sua busca. “E eu vos digo a vós: Pedi, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei, e abrir-se-vos-á;Lucas 11:9”
Que a graça do Senhor Jesus Cristo, e o amor de Deus, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos vós. Amém.Lembrando que esta Palavra vale para qualquer Seguimento.
BISPO Anderson Camargo

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Ás Quatro Ordens de Deus á Jacó.
Texto: Genesis 35.v1 " DEPOIS disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel, e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu, quando fugiste da face de Esaú teu irmão".
Introdução
Talvez esse foi um dos momentos mais difíceis da vida de Jacó, e foi justo nesse momento que Deus encontrou a oportunidade para mudar a vida de Jacó para sempre. É nos momentos mais difíceis da nossa vida que Deus sempre se revela para nos confortar e nos dar uma experiência com ele. Mas para que a benção de Deus se manisfetassem na vida de Jacó ele teve que obedecer quatro ordens
Primeira Ordem 
LEVANTA-TE 
(DEUS QUER UMA NOVA POSTURA)
Jacó não estava prostrado fisicamente, mas sim espiritualmente, aquele momento era de dificuldade para Jacó, e Deus não queria ver Jacó prostrado diante das dificuldades e sim de pé. Deus não quer que nos prostremos diante das dificuldades, Deus nos quer como um valente soldado na guerra pronto para pelejar contra as intempéries desta vida. Levante-se, Esforça-te e tem bom animo, porque o Senhor é Contigo Não deixe as circunstâncias da vida baixar a sua cabeça.
Segunda Ordem
VAI ATÉ BETEL, DEUS QUER NOS 
DAR UMA DIREÇÃO
1 - Para que a benção Deus se manifeste temos que estar atentos a direção que Deus esta nos dando.Quando estamos na direção de Deus, por mais espinhoso que seja o caminho, podemos ter a certeza que a vitória é certa.
2 - Betel significa “Casa de Deus” ou seja: O lugar aonde Deus escolheu para nos encontrarmos com Ele. Betel é o lugar da intimidade, da adoração, Betel é o lugar aonde podemos derramar a nossa alma diante de Deus. E.: Ana, mãe de Samuel e Asafe no Salmo 73
Terceira Ordem
HABITA ALI, DEUS QUER PERSEVERANÇA
Não adiantaria nada Jacó chegar a Betel e no mesmo dia voltar embora, Deus queria que Jacó permanecesse naquele lugar. Deus quer que permanecemos no lugar que ele preparou pra nós. Temos que ser firmes e constantes. Muitas pessoas deixam de desfrutar das bençãos e da graça de Deus por não permanecerem na Betel de Deus.
Quarta Ordem
EDIFICA UM ALTAR, DEUS QUER COMUNHÃO
O altar é lugar máximo da nossa intimidade com Deus. Altar significa: Sacrifício, renuncia e adoração. Todos nós temos que edificar altares, pois, o altar é a marca da nossa comunhão com Deus.
Conclusão
Havia um propósito de Deus na vida de Jacó, mas para que esse propósito se realizasse Jacó teve que obedecer a essas quatro ordens que Deus lhe deu.LEVANTA-TE, VAI ATÉ BETEL, HABITA ALI E EDIFICA UM ALTAR. Façamos como Jacó para que a benção de Deus seja manifesta nas nossas vidas.
BISPO Anderson Camargo

sábado, 14 de novembro de 2015

Certa vez Jesus ia passando com Seus discípulos e viu um cego de nascença e os discípulos fizeram a pergunta que todo mundo faz quando alguém está doente: “Rabi, quem pecou, este ou seus pais, para que nascesse cego?” (João 9:2). Em outras palavras eles queriam saber se o cego, ou seus pais, tinha cometido algum pecado e por isso estava em sofrimento, pagando seus pecados.
Jesus tratou de esclarecer logo as coisas e disse: “Nem ele pecou nem seus pais; mas foi assim para que se manifestem nele as obras de Deus.” (João 9:3). Jesus também explicou que convinha que Ele fizesse as obras do Pai, enquanto havia tempo, logo viria a noite quando ninguém pode trabalhar e que Ele é a luz do mundo.
Havendo dito isso, Jesus cuspiu na terra, fez lodo com a saliva e ungiu os olhos do cego e disse ao cego: “Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado).” (João 9:7). Tudo na cura do cego teve a intenção de mostrar aos judeus que Jesus era o seu Messias. O tanque se chamava Siloé, que quer dizer Enviado. Jesus estava dizendo que Ele era o Enviado por Deus para resgatar Israel de seus pecados.
Em nenhuma outra ocasião Jesus curou alguém cuspindo na terra e aplicando a lama na região afetada pela enfermidade, mas naquele cego Jesus aplicou Sua saliva nos olhos dele. A razão é que apesar daquela enfermidade ser para se manifestar a glória de Deus, aquele homem estava a muitos anos aprisionado pela cegueira, que gerou dependência até para se locomover e toda doença é do diabo, ainda mais aquelas que minam a alma, além de debilitar o corpo.
O interessante é que o cego foi se lavar e voltou enxergando tudo e aí começou uma confusão entre os vizinhos e as pessoas que conheciam o homem como cego e agora ele estava vendo com perfeição e eles começaram a se perguntar: “Não é este aquele que estava assentado e mendigava?” (João 9:8). Uns diziam que era ele mesmo, outros diziam que era parecido com ele, mas não era ele o cego que mendigava e foi preciso o ex cego dizer que era ele, sim.
Depois de tirar as dúvidas que era ele mesmo, os judeus queriam saber como aconteceu aquilo e o ex cego respondeu o que sabia: “O homem, chamado Jesus, fez lodo, e untou-me os olhos, e disse-me: Vai ao tanque de Siloé, e lava-te. Então fui, e lavei-me, e vi.” (João 9:11). O homem chamado Jesus o curou.
Jesus não estava mais presente e os fariseus queriam que o homem desse conta de onde estava Jesus, isso porque era um sábado e era aquela velha cantilena farisaica: sábado não pode curar. Depois de apurar o caso e ficar esclarecido que Jesus curou um cego de nascença num sábado, os fariseus disseram: “Este homem não é de Deus, pois não guarda o sábado.” (João 9:16a). Mas esta não era a unanimidade entre eles, pois alguns diziam: “Como pode um homem pecador fazer tais sinais?” (João 9:16b). Os fariseus não se entendiam e houve uma dissensão entre eles.
Os fariseus que tentavam provar que Jesus era do diabo e não de Deus, não se deram por vencidos e perguntaram para o homem que foi curado sua opinião sobre Jesus e depois mandaram buscar os pais do cego curado, porque não acreditavam que o homem era cego e seus pais deram depoimento afirmando que seu filho era cego mesmo e de nascença.
Não pense que a polêmica terminou por aí, a confusão foi longe, até que mandaram chamar o ex cego de novo e a pergunta foi a mesma: quem o curou e como fez isto.
O homem era cego, vivia mendigando, nenhum dos fariseus fez nada por ele até que foi curado por Jesus, estava pronto para começar uma vida nova, deu seu depoimento na Sinagoga para os fariseus, mas não adiantou, ele foi chamado de novo, para repetir sua história e aí ele disse: “Já vo-lo disse, e não ouvistes; para que o quereis tornar a ouvir? Quereis vós porventura fazer-vos também seus discípulos?” (João 9:27). Boa resposta.
Quem não gostou muito foram os fariseus. Eles ficaram um cadinho bravos mesmo e injuriaram o ex cego, dizendo: “Discípulo dele sejas tu; nós, porém, somos discípulos de Moisés. Nós bem sabemos que Deus falou a Moisés, mas este não sabemos de onde é.” (João 9:28-29). Eu não disse que os doutores da lei não gostaram da resposta do ex cego?
Pois bem. O cego curado não se intimidou e respondeu: “Nisto, pois, está a maravilha, que vós não saibais de onde ele é, e contudo me abrisse os olhos.” (João 9:30). Nisto está a maravilha. Os fariseus não conheciam Jesus, mas Ele operava maravilhas. Nisto consiste a maravilha até os dias de hoje: embora muitos não o conheçam, embora muitos o rejeitem, Jesus é Deus e opera maravilhas.
O que se seguiu foi uma verdadeira lição que aquele homem humilde, que vivia da caridade alheia, deu nos doutores da lei, veja: “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus, e faz a sua vontade, a esse ouve. Desde o princípio do mundo nunca se ouviu que alguém abrisse os olhos a um cego de nascença. Se este não fosse de Deus, nada poderia fazer.” (João 9:31-33). Bela lição! E bem feito! Os fariseus desprezaram aquele homem e ele lhes deu uma belíssima lição.
Acabou que os fariseus expulsaram o cego curado da Sinagoga. Quando faltaram os argumentos os fariseus partiram para a ignorância.
Depois destas coisas Jesus soube que os fariseus haviam expulsado o cego curado do Templo e outra vez encontrou com ele e disse: “Crês tu no Filho de Deus?” (João 9:35). E ele respondeu com sinceridade para Jesus: “Quem é ele, Senhor, para que nele creia?” (João 9:36). E Jesus respondeu: “Tu já o tens visto, e é aquele que fala contigo.” (João 9:37). Ele disse: “Creio, Senhor. E o adorou.” (João 9:38).
A sinceridade de coração é muito importante para Deus, Ele não quer palavras vazias de sentimentos, não quer vaquinhas de presépio, Ele deseja que você fale com Ele com toda sinceridade, com suas próprias palavras e aí, sim, Ele opera maravilhas em sua vida.
A obra estava completa. Aquele cego de nascença encontrou com Jesus e tudo mudou em sua vida. Ele voltou a enxergar, deixou de ser mendigo, passou a produzir, caminhar livremente, ver a alegria das cores, do sol, as formas das pessoas, dos animais, das árvores e se converteu ao Deus Jesus.
A obra de Deus na vida daquele homem não se resumia a fazê-lo voltar a enxergar, era muito mais que isto, era uma mudança absoluta, completa e coroada com sua salvação. Não se sabe de mais nada da vida do cego curado por Jesus, o que se sabe é suficiente para dizer que a manifestação da glória de Deus é uma mudança completa na vida de uma pessoa.
Não importa qual seja a sua dor, qual seja o seu sofrimento, muitas vezes feridas da alma doem mais que as doenças do corpo, mas Jesus é o único que cura corpo, alma e espírito e Ele só quer o seu coração. Reconheça Jesus como seu Salvador e toda cegueira do seu espírito será imediatamente curada.
BISPO Anderson Camargo
O Lugar mais alto que podemos estar é nos pés de Jesus
Texto: Lucas 7:36-50
INTRODUÇÃO
Não é descrito o tipo de pecado que publicamente era praticado por esta mulher. Porém, é muito provável que ela fosse uma prostituta.
Contudo, não há nenhuma base bíblica para se acreditar que esta mulher fosse Maria Madalena, principalmente porque em Lc 8:2, ao referir-se a Maria Madalena, Lucas cita que dela saíram sete demônios. Normalmente em momentos de libertação, os demônios se manifestam, reagem violentamente, deixando a pessoa fora de si, gerando convulsões e atirando a pessoa ao chão. E, neste episódio, nada disto ocorreu. Ao contrário, a mulher permaneceu o tempo todo consciente e serena, em profundo ato de contrição e de adoração.
1) Vaso de Alabastro com ungüento - Frasco de gargalo comprido, feito de material delicado e translúcido. O alabastro era um gesso branco, finíssimo, uma pedra mais suave do que o mármore. Ungüentos e perfumes preciosos eram transportados em frascos dessa natureza. A maioria desses frascos era proveniente de Damasco, na Síria, ao passo que o mais excelente ungüento, de nardo, procedia de Tarso, na Cilícia.
2) Denário - era uma moeda romana, feita de prata, e valia um dia de trabalho de um lavrador. 500 denário correspondiam a 500 dias de trabalho...
A mulher pecadora não falou nada, não pediu nada, mas recebeu tudo!
O estudo do texto nos revela:-
1) o que devemos fazer para alcançar a bênção de Deus;
2) o que podemos esperar de Deus!
Vejamos...
I) - O QUE DEVEMOS FAZER:
1. CONVIDAR JESUS...
- para entrar na nossa casa
"Convidou-o um dos fariseus para que fosse jantar com ele" - V.36
Todas as bênçãos relatadas no texto ocorreram em decorrência do convite feito a Jesus para um jantar na casa de Simão... Jesus aceitou o convite, compareceu ao jantar, e abençoou a todos!
Se o convidarmos, Ele aceita... Ele deseja entrar na nossa casa. Ele diz:-
"Eis que estou à porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, cearei com ele e ele comigo." - Apoc 3:20
Convide hoje Jesus a entrar no seu coração.
Permita que Ele faça parte da sua vida.
Entregue a direção do seu caminhar a Ele.
Permita que Ele seja o seu Salvador e Senhor!
2. VIR A JESUS
Naquele tempo, na Palestina, uma refeição particular podia assumir aparência de um entretenimento público, podendo aparecer hóspedes não convidados, os quais podiam movimentar-se livremente em torno da mesa do banquete, sem que isso excitasse qualquer comentário ou fosse julgado como algo incomum. Também as casas não eram muradas e nem gradeadas como hoje em dia...
Aproveitando-se desta prerrogativa, a mulher pecadora, que certamente estava insatisfeita e infeliz com a vida que vivia, resolveu firmemente no seu coração ir ter com Jesus...
Preparou-se e foi!
Jesus não a rejeitou por ser pecadora, e nem a recriminou por tocar-Lhe... Ele a acolheu e a abençoou tremendamente!
Da mesma forma hoje, o caminho de acesso a Jesus está livre e aberto, e todos podemos e devemos vir a Ele! Assim como Ele não rejeitou a mulher pecadora, também não nos rejeitará! Não nos recriminará! Ele nos acolherá e nos abençoará!
Venha a Jesus hoje e você encontrará alívio e paz para o seu coração.
3. HUMILHAR-NOS AOS PÉS DO SENHOR
Naquele tempo os convidados removiam as sandálias antes da refeição e se reclinavam sobre o banco ao redor da mesa, com os pés para fora. A mulher, impelida por um amor irresistível a Jesus, foi vencida pela emoção, e, em uma catarata de lágrimas, demonstrou seu afeto. Beijar os pés era sinal comum de profunda reverência, especialmente a rabinos líderes. Era usual e próprio às mulheres usarem cabelos compridos (I Cor 11:15). Ela soltou os próprios cabelos em público, o que para as judias era vergonhoso. Aquilo que era o ornamento e o orgulho desse mulher, e do que ela cuidava, nutria e arrumava para tornar-se desejável, isso ela usou à guisa de toalha, enxugando os pés de seu Senhor...
A mulher pecadora se humilhou profundamente, acariciando os pés do Senhor, beijando-os, regando-os com as suas lágrimas, secando-os com os seus cabelos, e untando-os com o precioso perfume!
"Perto está o Senhor dos que têm o coração quebrantado, e salva os de espírito oprimido" - Salmo 34:18
"Humilhai-vos, portanto, sob a poderosa mão de Deus, para que ele, em tempo oportuno, vos exalte." - I Pedro 5:6
4. DESEJAR OUVIR O QUE O SENHOR TEM A DIZER
"Dirigiu-se Jesus ao fariseu e lhe disse: Simão, uma cousa tenho a dizer-te. Ele respondeu: Dize-a, Mestre." - V.40
Simão quis ouvir, e valeu a pena! Que preciosa lição ele ouviu e aprendeu!
O fato de Simão ter desejado ouvir o que o Senhor tinha a dizer resultou em grandes bênçãos para a vida dele, e de todos quantos estavam presentes na casa.
Muitas pessoas hoje vivem oprimidas, escravizadas, amarradas, insatisfeitas, sem rumo e sem direção, em razão de viverem apressadas, sem tempo para Deus, e intolerantes para ouvir o que o Senhor tem a dizer...
Muito lucraremos em arranjar um tempo para estar na presença do Senhor!
O Senhor é Onisciente, Isto é, Ele tem ciência de tudo. De ontem, de hoje, e do amanhã!
Devemos buscar n´Ele conselho e direção para as nossas vidas, e resposta para as nossas crises.
II) - O QUE ESPERAR DE DEUS
1. AMOR
Ele amou profundamente aquela mulher...
a) não a recriminou...
b) não a interrompeu
c) perdoou-a
d) salvou-a
e) despediu-a com a sua Paz
Ele nos ama igualmente: "Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." - João 3:16
"... o que vem a mim, de modo nenhum o lançarei fora." - João 6:37-b
2. COMPREENSÃO
Ele compreendeu as razões para a atitude daquela mulher, e também os motivos da diferente postura de Simão... Ele nos compreende também...
"Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas, antes foi ele tentado em todas as cousas, à nossa semelhança, mas sem pecado.
Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna." - Hebreus 4:15-16
As pessoas no mundo são como Simão, gostam de censurar as atitudes dos outros (v.39)... Estão sempre prontos a censurar, porém são incapazes de amar!
Jesus não é assim, Ele nos ama, nos acolhe, nos perdoa , apaga e esquece os nossos pecados, erros, desvios, desacertos...
Jesus é O Amigo Fiel! Venha a Ele agora mesmo!
3. PROVIDÊNCIA
O Senhor Jesus não ficou indiferente. Ele reagiu prontamente, respondendo a Simão e dando consolo ao coração aflito da pobre mulher.
Ele jamais ficará indiferente a sua dor! e as suas questões!
Busque ao Senhor hoje e Ele lhe acolherá prontamente com providência!
N´Ele está a resposta e a solução para todos os problemas do homem!
Não há problema que Ele não possa resolver.
Em Deus, tudo é possível!
"Tudo é possível ao que crê"!
4. ESCLARECIMENTO
Conquanto fosse um fariseu, Simão era um homem bem intencionado, tanto que era amigo de Jesus, e o convidou para um jantar na sua casa...
Por maior que seja a nossa prática religiosa, e o nosso conhecimento de Deus, somos limitados, e teremos sempre algo mais a buscar e a aprender!
Simão era um homem profundamente religioso e conhecedor da Lei, mas estava equivocado, necessitando de esclarecimentos... ele não conseguia entender a atitude daquela mulher, e porque o Senhor Jesus não a censurava... Também não entendia acerca da grandeza do amor, do perdão, e da transformação que uma pessoa pode experimentar pela manifestação do poder de Deus.
A Parábola proferida pelo Senhor Jesus mexeu profundamente com o seu coração porque na realidade refletia as atitudes dele e da mulher...
O fariseu aprendeu uma grande lição!
O Senhor Jesus tem e terá sempre a palavra certa que você precisa ouvir!
Venha a Ele hoje, e fale com Ele sobre os seus problemas!
5. PERDÃO
Aquela mulher entrou aflita, cansada, sobrecarregada, carregando o pesado fardo do pecado...
Jesus a perdoou e a despediu com a sua doce paz!
O fardo ficou depositado aos pés de Jesus!
Com os seus pecados perdoados, ela saiu calma, descansada, leve, feliz, e com paz!
Você que está cansado, sobrecarregado e aflito, venha hoje a Cristo; Ele lhe dará amor, perdão e paz para o seu coração!
Ele perdoa ao mais vil pecador!
Não há pecado tão grande que não possa ser perdoado!
O amor cobre multidão de pecados! Ame a Cristo, e você sentirá também o amor d´Ele fluindo sobre a sua vida!
Segundo a parábola proferida pelo Senhor Jesus, os dois devedores não tinham como pagar as suas dívidas e nem mereciam o perdão. O credor contudo os perdoou gratuitamente, mesmo não sendo eles merecedores... Eles nada podiam fazer, estavam refém das suas dívidas, mas pela bondade do credor foram libertos! A parábola retrata a situação do pecador em relação a Deus. Temos para com Deus uma dívida impagável, decorrente do nosso pecado! O salário do pecado é a morte! Merecíamos morrer por causa do nosso pecado. Nada merecemos de Deus. Porém Deus nos amou com amor eterno, e porque nos amou enviou o seu filho Unigênito, Jesus Cristo, para morrer em nosso e resgatar as nossas dívidas... Jesus levou sobre Si o pecado de todos aqueles que haverão de se salvar, e agora nos diz:- Filho, os teus pecados são perdoados, vai em paz!
Talvez você diga:- "eu sou um pecador contumaz, e não mereço o perdão de Deus..."! A mulher pecadora também não merecia... Ninguém merece, "pois todos pecaram" Romanos 3:23.
" Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco, pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores." - Romanos 5:8
6. SALVAÇÃO
"Então disse à mulher: Perdoados são os teus pecados.
Mas Jesus disse à mulher: A tua fé te salvou; vai-te em paz." - versos 48 e 50.
Aquela mulher necessitava de:-
a) amor
b) compreensão
c) perdão
d) libertação
e) salvação
f) cura interior
g) paz
E tudo isto ela recebeu do Senhor...
Ela foi salva da escravidão do pecado, daquela força estranha que a arrastava para a esquina do pecado ...
O Senhor a libertou da sua aflição diária, da sua triste e dolorosa rotina de vida.
E hoje, Ele quer libertar você, salvar você!
Abra o seu coração. Venha a Cristo sem demora!
BISPO Anderson Camargo

sábado, 7 de novembro de 2015

CINCO SEGREDOS PARA UMA PESCA MILAGROSA!( Lucas 5 1-11)
Muitas vezes em nossas vidas, seja em que área da vida, nos encontramos a beira da praia, ancorados, seja abastecendo o barco para novos desafios, seja refletindo sobre não ir mais, seja tentando redobrar as forças perdidas ao longo das experiencias em alto mar, o certo é que na beira da praia a decisão é individual. Jesus possibilita uma experiencia profunda aos pescadore, como também faz com cada pessoa
“E aconteceu que, apertando-o a multidão para ouvir a palavra de Deus, estava ele junto ao lago de Genesaré.E viu estar dois barcos junto à praia do lago; e os pescadores, havendo descido deles, estavam lavando as redes.” Lc 5:1-2
Dois barcos a beira da praia, os pescadores estavam cansados, desanimados e frustrados pela péssima pescaria sendo obrigados a desistir da pesca,  mesmo sendo profissionais na arte da pesca.
“E, entrando num dos barcos, que era o de Simão, pediu-lhe que o afastasse um pouco da terra; e, assentando-se, ensinava do barco a multidão.” Lucas 5:3
Jesus escolheu UM dos barcos, Ele sabe todas as coisas, se Ele escolheu o seu barco para entrar e lhe dar a chance de usufruir dos seus milagres, não tente transferir responsabilidades para outros, porque quando Deus escolhe Ele garante a provisão.
1º SEGREDO – RECONHEÇA QUE JESUS ESCOLHEU VOCÊ E OBEDEÇA
Quando toma o comando do barco do frustrado Simão, Jesus dá a primeira ordem, que exige de Simão o seu segundo sacrifício de obediencia:
Afastar o barco da terra, tem relação com o desprendimento do que é material, estável, confortável, é sair do controle da situação e permitir que o comandante tome a direção, e através deste afastamento da terra a acustica da ministração de JESUS tornou-se favorável pelo direcionamento do vento, e ensinava a multidão, enquanto isso, esta Simao lavando a rede no LUGAR CERTO!
2º SEGREDO – LAVE SUA REDE NO LUGAR CERTO: PERTO DE JESUS
Ás vezes nós lavamos nossas redes no lugar errado e trazemos consequencias negativas, pois compartilhamos com quem não vai compreender, não vai e nem pode ajudar. A diferenção de Simao é que apesar de estar decepcionado, chateado, frustrado com a sua fracassada pescaria, ele lavou sua rede no LUGAR certo, PERTO DE JESUS, àquele que tem todo Poder para mudar a situação e tem uma preocupação especial com cada pescador.
“E, quando acabou de falar, disse a Simão: faze-te ao mar alto, e lançai as vossas redes para pescar.” Lucas 5:
3º SEGREDO - ABRA MÃO DE SUA RAZÃO E DIRIJA-SE PARA AS ÁGUAS PROFUNDAS
Ao concluir o ensino, Jesus observa a perseverança de Simão em estar no lugar certo, e agora pede mais, mais um passo, já tinha mandado afastar da terra, agora pede que vá para o mar alto, aguas produndas para lanças as redes.
Os pescadores poderiam até se revoltar com a atitude de Jesus e Simao poderia perguntar: “Senhor de pescaria eu entendo, de lá eu já vim e não deu nada certo… o Senhor é um carpinteiro, o que entende de pesca?!” No entanto tudo leva a crer que Simao sente que estava na frente do  Criador do Céu, da terra e do Mar.
“E, respondendo Simão, disse-lhe: Mestre, havendo trabalhado toda a noite, nada apanhamos; mas, porque mandas lançarei a rede.” Lucas 5:5
Pedro, apesar do seu questionamento,  não teve dúvida alguma em obedecer a Jesus,  e mesmo tendo se esforçado sem exito a noite inteira, apesar de todas as suas comprensíveis desculpas, abriu mao da lógica e sob a Palavra do Senhor, ousou lançar novamente sua rede, que por sinal agora já estava limpa,Porque o nosso Deus só Pode operar em redes LIMPAS no entanto lugar de rede é sendo lançada no mar. Rede parada, guardada é prenuncio de um problema: esterelidade espiritual.
4º SEGREDO – CONFIE NA PALAVRA DE DEUS E LANCE SUA  REDE AO MAR
Muitas vezes nós,passamos a noite da aflição e da frustração buscando respostas, buscando solucionar a situação por nossas próprias forças e nos cansamos, nos estressamos  e não atingimos o objetivo. Mas quando Jesus dá a ordem, que será sempre no tempo dEle e não no nosso, devemos obedecer pois Ele garante suprir todas as nossas nessecidades.
5º SEGREDO – COMPARTILHE COM OS OUTROS AS BENÇÃOS QUE DEUS LHE CONCEDE
“E, fazendo assim, colheram uma grande quantidade de peixes, e rompia-se-lhes a rede. E fizeram sinal aos companheiros que estavam no outro barco, para que os fossem ajudar. E foram e encheram ambos os barcos, de maneira tal que quase iam a pique” Lc 5:6-7
Foi tanta benção, um milagre surpreendente a ponto de precisar de reforço para levar a quantidade de peixes, quando as coisas acontecem debaixo da orientação divina, o resultado será sempre alem daquilo que pedimos ou pensamos. O outro barco foi um sortudo, ou até mesmo um curioso, ou até alguém que perseverou em insistir lançar sua rede ao mar mais tempo, e que foi abençoado pela obediencia e disposição de Simao, bem como por estar no lugar certo e na hora certa. As bençãos de Deus são sempre para abençoarmos a outros pois para isso fomos chamados, ninguem faz nada sozinho, sempre precisamos de outras pessoas, seja para nos ajudar, seja para nós ajudarmos.
CONCLUSÃO -  Com o resultado da árdua obediencia dos discipulos, Simao  adora ao Senhor, reconhecendo sua pequinês, pois sem Jesus jamais conseguiria êxito diante de uma situação acima da sua capacidade, acima do seu conhecimento e acima da sua razão. “E, vendo isso Simão Pedro, prostrou-se aos pés de Jesus, dizendo: Senhor, ausenta-te de mim, por que sou um homem pecador.” Lucas 5:8
A partir de então tornam-se seguidores de Cristo, movidos pela convicção e conhecimento de quem verdadeiramente é Jesus, o Senhor dos Senhores, dominador de todas as coisas!
“Pois que o espanto se apoderara dele e de todos os que com ele estavam, por causa da pesca que havia feito, e, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante, serás pescador de homens. E, levando os barcos para terra, deixaram tudo e o seguiram.” Lucas 5:9-11
BISPO Anderson Camargo​