segunda-feira, 21 de agosto de 2017

Enche o teu vaso de azeite !!!!
I Samuel 16.1
Quando parece que existe algo impedindo sua vida espiritual é o momento de uma decisão e uma mudança que te retorne ao progresso que Deus tem para você.
Algumas traduções traduzem por ‘chifre’ (ARA*) e outras trazem a expressão ‘vaso’ (ARC**) para se referir ao recipiente onde estaria o azeite da unção. Muitas vezes o chifre era usado para guardar líquidos (Gênesis 22.13) e outras um vaso de barro (I Reis 22.11).
O rei Saul tinha sido ungido por Deus para governar o povo do Senhor, mas abandonou a sua fé e perdeu sua unção (I Samuel 15.11 e 26). Por isso seria preciso buscar a unção do Senhor para um novo rei.
Deus quer fortalecer sua vida com a unção que te abençoa e te levanta para vencer. Não permita que Saul tire a bênção reservada para sua vida.
O que é Saul na sua vida?
Vamos meditar sobre o que aconteceu com Saul e sobre a unção de Deus:
1- O que te atrasa e impede de crescer: 
v.1ª“Disse o SENHOR a Samuel: Até quando terás pena de Saul”.
Quando o profeta Samuel repreendeu Saul por causa de seu pecado (I Samuel 15.22), aconteceu que “virando-se Samuel para se ir, Saul o segurou pela orla do manto, e este se rasgou. Então, Samuel lhe disse: O SENHOR rasgou, hoje, de ti o reino de Israel e o deu ao teu próximo, que é melhor do que tu” (I Samuel 15.27,28), foi por isso que Deus disse que não deveria ter pena de Saul.
Saul quis segurar o profeta Samuel e sua veste rasgou de forma que o profeta disse que também seria rasgado dele o reino que perderia a partir de então (I 15.28). Então Saul representa tudo o que te atrasa em sua vida espiritual. Todo impedimento como pecado ou problemas que travam seu crescimento.
Não deixe que nada, nem ninguém, te segure ou atrase a sua vida espiritual. Deus quer que você seja totalmente livre de todo engano (João 8.32). Deus quer rasgar de sua vida “desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia” (Hebreus 12.1). Não podemos ter tolerância com o pecado (Apocalipse 2.20).
Não deixe Saul atrasar sua vida!
2- Deus tem um novo tempo pra sua vida: 
v.1b “havendo-o eu rejeitado, para que não reine sobre Israel?”.
O profeta Samuel recebeu uma ordem clara de deixar Saul para trás e ungir um novo rei para o povo de Deus. Era chegado um novo tempo para Israel. Saul estava em decadência e Davi viria com uma unção de vitória.
Terminou o tempo da rebeldia, da vaidade, do orgulho e desobediência que Saul cometia. A partir de Davi seria o tempo de um homem segundo o coração de Deus (Atos 13.22).
Deus quer te dar uma nova oportunidade e um novo tempo para sua vida espiritual. Chega de carnalidade e pecado. É preciso se consagrar e buscar a presença do Espírito Santo que te conduz em triunfo.
Viva o novo tempo de Deus para você!
3- Busque a unção que te capacita: 
v.1c “Enche um chifre de azeite e vem; enviar-te-ei a Jessé, o belemita; porque, dentre os seus filhos, me provi de um rei”.
A primeira atitude para mudar tudo seria o profeta encher o seu chifre ou vaso com azeite para ministrar a unção sobre um novo escolhido de Deus. Através desta unção Davi foi fortalecido por Deus para vencer todos os seus inimigos.
Somente através da unção de Deus somos capacitados para vencer. Sem a unção estamos fragilizados e desprotegidos. A unção de nos dá conhecimento (I João 2.20) e nos ensina o que precisamos saber (I João 2.27). Esta unção nos protege contra nossos inimigos espirituais (Salmos 23.5).
O poder do Espírito Santo é a força que precisamos para vencer todas as coisas. Por isso devemos buscar o poder de Deus que nos capacita espiritualmente (Efésios 5.18).
Busque a unção do Espírito Santo!
Receba a unção do Espírito Santo!
Não deixe que Saul segure você tente te atrasar espiritualmente. Rasgue de sua vida tudo que te impede de prosseguir para o projeto de Deus. Creia que Deus tem um novo tempo de vitórias para te levantar e abençoar tudo que tiver. Para isso você precisa buscar a unção do Senhor que te enche de poder.
Deus quer te encher do Espírito Santo! Amém !!!
Bispo Anderson Camargo.

quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ESTRATÉGIAS DO INIMIGO.
Juízes 1.6,7
A crueldade de Adoni-Bezeque ilustra algumas estratégias do inimigo contra nossas vidas. Entenda o que isso representa:
1- Os polegares dos pés - EQUILÍBRIO:
Adoni-Bezeque cortava os polegares dos pés dos reis que derrotava para que não tivessem como se equilibrar corretamente.
Uma estratégia maligna de satanás é fazer que os crentes sejam desequilibrados e inconstantes (Tiago 1.8 e 4.8).
2- Os polegares das mãos - FORÇA E IDENTIDADE.
Adoni-Bezeque também cortava os polegares das mãos dos setenta reis que derrotou. Isso era para que não tivessem forças para pegar qualquer coisa.E não tivessem mais identidade 
O inimigo tenta enfraquecer a vida do cristão para que não tenha forças para receber as bênçãos de Deus para sua vida.
3- As migalhas debaixo da mesa - MISÉRIA:
Adoni-Bezeque humilhava os reis que derrotava para que ficassem prostrados e dependessem dele para comer as sobras que caiam de sua mesa.
O inimigo tenta nos roubar as bênçãos do Senhor e nos fazer sofrer (João 10.10). Deus tem vitória para nossas vidas e não migalhas (Mateus 15.27,28).
Satanás sabe que somos filhos do Rei, por isso nos persegue. Jesus veio para destruir as obras do inimigo (I João 3.8) e desmascarar suas mentiras (João 8.32). Não seja desequilibrado, busque a força de Deus e não fique catando migalhas, porque Deus tem o melhor para você, então faça o melhor para Deus.
Bispo Anderson Camargo.

terça-feira, 8 de agosto de 2017

A parábola da cana e do carvalho
Um conceito judaico dos ensinos de Jesus aparece nas parábolas, exemplo de quando ele se dirige para uma multidão e pergunta a respeito de João, o batizador:
“Enquanto saíam os discípulos de João, Jesus começou a falar à multidão a respeito de João: "O que vocês foram ver no deserto? Um caniço agitado pelo vento?” (Mat. 11: 7)
Existia uma parábola bem conhecida no judaismo do primeiro seculo conhecida como “o carvalho e a cana”. Sem um entendimento dessa parábola ‘e dificil que interpretemos o imaginário que fica atrás da passagem citada.
De acordo com a parábola, um carvalho gigante e uma cana estavam juntas planatadas na margem do rio. No momento de uma tempestade, as raízes do carvalho se mantinham firmes, permitindo a resistência diante dos ventos.
Porem, ele poderia cair diante de um vento de maior capacidade.
Não havia nada comprometedor em relação ao carvalho. A cana por outro lado se dobraria de um lado para outro, mesmo diante de uma leve brisa.
A conclusão da historia era que o carvalho, diante de sua recusa de comprometimento poderia perder a vida na tempestade, mas a cana iria sobreviver diante ao fato de se dobrar pelas circunstancias.
Com certeza Jesus pontuava essa historia ao perguntar sobre João, em outras palavras seria o equivalente a dizer:
“Imaginam que João, um profeta de Deus, fosse alguém sem coragem de reação?”
Os judeus que ouviram estas palavras entenderam e não mais perguntaram alguma coisa.
“Não lhes dizia nada sem usar alguma parábola. Quando, porém, estava a sós com os seus discípulos, explicava-lhes tudo.” (Marc. 4:34)
O ensino por parábolas era bem conhecido no meio judaico do primeiro seculo era conhecido como “aggadah” e literalmente milhares de historias foram preservadas. Os judeus dos dias de Jesus criam que as referencias legais eram por decisão, porem aggadah era por inspiracão.
Podemos entender que Jesus era o Caniço o Maleavél e João o Carvalho Duro.
Veja o exemplo;O Carvalho e os Caniços.
Um grande carvalho, ao ser arrancado do chão pela força de forte ventania, rio abaixo é arrastado pela correnteza.
Desse modo, Levado pelas águas, ele cruza com alguns Juncos, e em tom de lamento exclama:
"Gostaria de ser como vocês, que de tão esguios e frágeis, não são de modo algum afetados por estes fortes ventos."
E Eles responderam:
"Você lutou e competiu com o vento, por isso mesmo foi destruído. Nós ao contrário, nos curvamos, mesmo diante do mais leve sopro da brisa, e por esta razão permanecemos inteiros e a salvo."
Moral da História:
Para vencer os mais fortes, não devemos usar a força, mas antes disso, inteligência e humildade.
De nada serve possuir grande força e pouca inteligência...
Ou seja a momentos na Vida que devemos ser duros e a outros momentos sermos mais Maleáveis, Pense bem se você não precisa realmente mais resistente ou se precisa ser mais maleável com vc mesmo,com as pessoas etc; Domingo agora estaremos falando a Cerca desse assunto creio que será uma grande benção para todos amém!!
Bispo Anderson Camargo.

A cura da filha de Jairo. “Então um homem chamado Jairo, dirigente da sinagoga, veio e prostrou-se aos pés de Jesus…” (Lc 8:41)   Ao lermo...