sexta-feira, 16 de novembro de 2012

ABANDONANDO JESUS


Vamos meditar hoje no texto de João 6.60-69 que tem como título:

“Jesus é abandonado por muitos discípulos. A confissão de Pedro”.
Porque será que muitos discípulos abandonaram Jesus? Será que se decepcionaram com Ele?
Será que Jesus tratava um diferente do outro, causando assim ciúmes e invejas? Será que Jesus foi implicante? O que será que Jesus fez para ser abandonado? A resposta para essa pergunta está no começo do texto (Jo 6.60) “Muitos, pois, de seus discípulos, ouvindo isso, disseram: Duro é esse discurso, quem o pode ouvir?” Pronto! Está aí a resposta. Jesus foi abandonado por ter falado alguma coisa que não agradou quem o escutava e até o seguia.
Jesus foi abandonado por ter pregado a verdade, por não se enquadrar no padrão que esperavam dele, mas ser quem Ele é. Se lermos Jo 6.22-59, conheceremos a pregação de Jesus que fez com que muitos de seus discípulos o abandonassem. Afirmações como (Jo 6.26) “Na verdade, na verdade vos digo que me buscais não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes. (Jo 6.29) A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou. (Jo 6.32) Na verdade, na verdade vos digo que Moisés não vos deu o pão do céu, mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu. (Jo 6.35) Eu sou o Pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede”. Foram verdades ditas a uma multidão, verdades que fizeram com que Jesus viesse a ser desprezado e abandonado. A mesma multidão que foi alimentada milagrosamente, como lemos no inicio do cap. 6 na multiplicação dos pães e peixes, agora se encontrava indignada com essas palavras que ouvia - (Jo 6.42) Não é esse Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nos conhecemos? Como, pois diz ele: Desci do céu?” Eles queriam ouvir o que? Jesus afirmando ser o que? Falando sobre o que?
Se ao ouvirem a verdade se revoltaram, tenho certeza de que seriam facilmente enganados por qualquer falso profeta. Mas acreditar em Jesus e obedecer a sua palavra foi considerado difícil demais! É justamente o que ainda acontece em nossos dias, vemos pessoas que ao receberem alguma coisa de Jesus, como também aquela multidão recebeu, aceitam felizes o favor imerecido, mas depois nada querem com a verdade. Obedecer a Palavra de Deus é difícil, pois ela vai diretamente contra tudo o que queremos e pensamos que deveria ser o certo. Palavras do tipo “perdoar quem lhe faz o mal” são bonitas de se ler e muito difíceis de se obedecer. Para conseguirmos cumprir esse mandamento de Jesus é necessário que primeiro aceitemos obedecer a ordem de negarmos a nós mesmos e tomarmos a nossa cruz a cada dia, se quisermos O seguir. Seguir a Jesus é fazer exatamente o que essas pessoas naquela época estavam fazendo, ouvir a sua mensagem! Infelizmente muitos ao se depararem com a seriedade do que é viver o evangelho de Jesus, desistem de sua caminhada ao lado do mestre, por acharem difícil demais cumprir o que Ele pede. Mas o próprio Senhor Jesus disse (Mt 11.29-30) “Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para a vossa alma. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. Jesus não disse para aprendermos dEle que não teríamos nada para carregar e seriamos livres para viver da forma que bem entendêssemos, pois isso é impossível. E é exatamente aí que muitos desistem de seguir Jesus e o abandonam, quando descobrem que existe um jugo suave e também um fardo leve para carregarmos. Esse jugo e fardo é o compromisso com a palavra de Deus, que nos faz enxergar as nossas fraquezas humanas, dependentes do perdão de Deus, em Jesus, e a necessidade de transformação de nosso caráter para podermos viver de acordo com a vontade de Deus. Reconhecer a necessidade de transformação, no mais profundo de nosso ser, a necessidade de nascer de novo e viver conforme a vontade de Deus, é carregar o jugo suave de querer agir de um jeito e fazer de outro, por amor e obediência à palavra de Deus. Negar a nossa velha natureza, que agia sem pensar em Deus, e passar a tomar todas as decisões de nossas vidas, pautadas na palavra de Deus. É carregar um fardo leve de obediência aos seus mandamentos que são eternos e infalíveis. Mas a tendência natural de todos nós é achar difícil demais e perguntar, como muitos de seus discípulos perguntaram antes de o abandonarem: “Dura é essa palavra, quem a pode cumprir?” Mas ao olharmos para Jesus, reconhecendo-o como o Filho de Deus, que foi enviado ao mundo para nos salvar, como o Mestre querido, que só nos ensina o bem, e que ainda virá buscar o povo que vencer todas as dificuldades que acharem pela frente, nesse caminho de obediência á sua palavra. Então somos fortalecidos para respondermos a esta pergunta (Jo 6.67) “Quereis vós também retirar-vos?” Em outras palavras, Jesus está nos perguntando: vocês também querem voltar atrás? Querem me abandonar por acharem difícil cumprir a minha palavra? Não sei qual será a sua resposta, mas espero que possamos juntos responder ao Mestre, exatamente o que Pedro respondeu: “Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna, e nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho de Deus”. Não abandone Jesus! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário