sábado, 4 de outubro de 2014

Texto Base: II Reis 2:19-22
“E os homens da cidade disseram a Eliseu: Eis que é boa a situação desta cidade, como o meu senhor vê; porém as águas são más, e a terra é estéril. E ele disse: Trazei-me um prato novo, e ponde nele sal. E lho trouxeram. Então saiu ele ao manancial das águas, e deitou sal nele; e disse: Assim diz o SENHOR: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade. Ficaram, pois, sãs aquelas águas, até ao dia de hoje, conforme a palavra que Eliseu tinha falado” (II Rs. 2: 19-22)
Introdução.
Nos tempos do profeta Eliseu, Jericó era uma cidade que era provida de todas as coisas para seus habitantes, entretanto uma coisa angustiava seus habitantes as águas daquele lugar eram ruins, amargas e por isso a terra era improdutiva e não frutificava . Depois que Deus interferiu naquelas águas a cidade foi restaurada. Saiba como.
1) Os homens da cidade tentaram de tudo.
A amargura daquelas águas impedia a felicidade completa do povo e de seu desenvolvimento quer econômico, quer social. Sabedores dessa condição os homens de Jericó tentaram por vários meios científicos corrigirem o amargor, porém os resultados foram desanimadores.
2) A terra permanecia improdutiva.
Se as águas eram amargas é evidente que a terra era improdutiva. Todo o esforço em arar a terra, semear, aguar, arrancar as ervas daninhas e aguardar o crescimento era desanimador, pois ela não produzia o suficiente para obterem algum lucro e o resultado ao final da colheita era pífio, insignificante. A tendência normal dos habitantes quando se encontram nessa situação em que nada esta dando certo é deixar imediatamente a terra, abandonam-na.
3) A solução era simples.
Quando tudo parecia acabado, alguém de Jericó disse para chamar um jovem de Deus, chamado Eliseu. Este jovem profeta acabara de receber o manto de Elias, a realidade no mundo espiritual é que ele havia recebido o manto da unção profética duplicada. Saiba que o grande mover de Deus somente acontece se estivermos debaixo da nuvem do Altíssimo
4) O mistério estava na fonte.
Quando o profeta orou a Deus foi revelada a maneira como iria ser resolvido o problema, a ordem foi trazerem um prato novinho com sal dentro (verso 20), após uma poderosa palavra profética de Eliseu, foi lançado o sal na origem do problema, a fonte amargosa! E, o milagre instantaneamente aconteceu, suas águas foram saradas e se tornaram doces. Como resultado a esterilidade cessou e as terras se tornaram extremamente frutíferas. Que maravilha!
5) Reflexão: O pão bolorento.
Assim como Jericó era uma boa cidade, porém suas águas não prestavam e contaminavam toda a terra, assim também se houver dentro de ti, nas fontes do seu coração algum sentimento perverso, com certeza foi descoberta a sua esterilidade!
“Enquanto eu me calei, envelheceram os meus ossos pelo me bramido em todo o dia” (Sl. 32: 3).
Minha mãe proferia um ditado popular que dizia “por fora bela viola, por dentro pão bolorento”. Em outras palavras, o que tens mostrado às pessoas ao seu redor tem glorificado à Deus? Você tem correspondido à aliança com Deus e tens vivido em santidade e adoração?
6) Trouxeram-lhe um prato novinho.
O profeta Eliseu mandou que os homens trouxessem um prato novo e nesse momento o Espírito Santo me fez lembrar da experiência do profeta Isaías, que fora até a casa do oleiro, a seguir Deus falou com ele, dizendo que tinha que refazer o vaso que havia apresentado uma rachadura. Da mesma forma o Pai Eterno fará com todo aquele que é infrutífero, ele esforçará sua mão forte para remodelá-lo.
7) Deus quer nossas fontes saradas.
Se a sua alma está amargurada peça auxílio ao Senhor, pois a esterilidade pode levar-te a não cultuar a Deus, a amargura pode crescer rapidamente e germinar uma raiz de amargura dentro de ti e o pior é chegar a contaminar os demais irmãos que estão à sua volta, e seria uma calamidade se esta raiz alastrar-se ainda mais e atingir toda a familia “e que nenhuma raiz de amargura, brotando, vos perturbe, e por ela muitos se contaminem”
(Hb. 12: 15).
“Toda amargura, e ira, e cólera, e gritaria, e blasfêmias, e toda malícia seja tirada de entre vós”
(Ef. 4: 31).
8) Busque purificar a fonte.
Deixe o mal, abandone o rancor, aprenda a perdoar, deixa os ressentimentos, lança tua mão ao machado (do Espírito) e corta toda e qualquer raiz que insiste em reviver, querendo sufocar sua alegria no Senhor. Para isso seja sincero, confesse, humilha-te;
“Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará” (Tg. 4: 10).
Conclusão.
Os problemas foram feitos para serem solucionados”, da mesma forma os homens de Jericó tinha um problema e não conseguiam solucioná-lo e decidiram buscar a pessoa certa, o homem de Deus.
Talvez seus problemas tenham se avolumado e seus últimos pensamentos tenham sido estes? Já decidi vou mudar de Igreja! Vou abandonar a minha noiva! Ora não há saída, o jeito é abandonar minha familia!
Ainda cogitando consigo mesmo, quem sabe você já descobriu alguns culpados - Ora a culpa é dos pastores, é da igreja é dos irmãos ?
Com certeza você pode não estar querendo ver a pura realidade! Quão improdutiva tem sido a terra do seu coração!
Nós sabemos que por vezes as suas explicações têm até certa lógica e sejam até compreensíveis diante dos homens, mas será que as suas explicações têm realmente convencido a Deus? Veja o que diz as escrituras;
“Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós. Limpai as mãos, pecadores; e vós de duplo ânimo, purificai o coração. Senti as vossas misérias, e lamentai, e chorai; converta-se o vosso riso em pranto, e o vosso gozo, em tristeza. Humilhai-vos perante o Senhor, e ele vos exaltará” (Tg. 4: 8-10)
Não se desculpe, o texto de II Reis é claro, o caminho correto é buscar a Deus, não fugir do problema, procurar resolvê-lo, para isso utilize um prato genuinamente novo (o seu coração), cujo barro foi amolecido nas mãos do oleiro celestial, sem nenhuma rachadura e pronto para ser usado por Ele, depois lance o “sal”, que é a presença restauradora do Senhor Jesus e, somente depois desse processo, com o respaldo da sua palavra que diz;
“Assim diz o SENHOR: Sararei a estas águas; e não haverá mais nelas morte nem esterilidade”
Tenho certeza que as suas fontes estarão totalmente purificadas.
Bp.Anderson Camargo 

Nenhum comentário:

Postar um comentário