terça-feira, 1 de setembro de 2015

A multiplicação dos Pães João 6:5-13... Muito já se falou sobre as duas multiplicações de pães e peixes que Jesus realizou durante Seu Ministério na terra, mas tem um detalhe que tem passado batido no decorrer das muitas pregações e estudos doutrinários, é o menino que emprestou os pães e peixes para Jesus multiplicar.
A cena se passou no deserto, num lugar ermo, distante das aldeias mais próximas. Quando Jesus viu a multidão que vinha para ser curada e liberta por Ele, dirigindo-se a Filipe, disse: “Onde compraremos pão, para estes comerem?” (João 6:5). É claro que Jesus só disse isto para experimentar Filipe, porque Ele já sabia o que iria fazer e não estava preocupado em encontrar uma birosca para comprar pão.
Nem Filipe e nem os outros discípulos acreditavam que Jesus é Deus, ou pelo menos, tinham lá suas dúvidas, tanto é que Filipe levou à sério a pergunta de Jesus e respondeu: “Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco.” (João 6:7).
Pois bem. A sorte foi que André chegou e disse para Jesus: “Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?” (João 6:9). Ora, pessoal, se duzentos dinheiros não dariam para comprar pães e alimentar a multidão, cinco pães e dois peixinhos dariam? Só deu porque Jesus é Deus.
Está aqui um rapaz com cinco pães e dois peixinhos. André descobriu um garoto que tinha levado um lanche para si próprio, ele jamais imaginou que a merendinha trazida de casa fosse servir ao Rei dos reis. O garoto poderia ter negado que tinha comida, ou podia ter se negado a entregar seus últimos cinco pães e seus dois peixinhos pequeninos, mas não fez nada disso.
Aquele rapaz emprestou para Jesus seu lanche e confiou que alguma coisa boa ia acontecer, porque, caso contrário, ele desmaiaria pelo caminho escaldante do deserto, por causa da fome. Alguém precisa ter o coração na Obra de Deus e aquele menino, muito provavelmente sem noção das consequências de sua atitude, foi quem Jesus usou para fazer um grande milagre.
Deus usa coisas e pessoas pequenas, coisas e pessoas desprezadas, coisas e pessoas impensáveis para fazer Sua Obra. Um garoto com seu pequeno lanche foi usado por Jesus para alimentar uma multidão de cinco mil homens, fora mulheres e crianças.
Isso significa que não precisa ser homem, ou mulher, feitos para ser usado por Deus, muitas crianças, jovens e adolescentes são chamados a fazer parte do ministério da Igreja de Jesus e dão conta do recado, assim como o garoto dos pães e peixes.
Bom, Jesus mandou Seus discípulos organizarem o povo,Aqui aprendemos Também uma Grande Lição para vermos grandes milagres em nossas vidas devemos organiza-la,vejam eles tiveram que organizar o povo e assim depois alimenta-los,Infelizmente á muitas pessoas que querem o milagre ou os milagres do Senhor mas não querem...ORGANIZAR A VIDA....Então organize primeiro e Depois prove o MILAGRE em sua Vida,e tomou os pães e havendo dado graças repartiu-os pelos discípulos e os discípulos pelo povo, que estava sentado na relva,Aqui Também uma outra lição,Vejam eles estavam no deserto Más tinha RELVA ou seja mesmo que estejamos em um deserto nosso Deus Sempre nos conduz em Pastos Verdejantes Salmos 23.... Da mesma forma fez com os dois peixinhos e aquela refeição simples e aparentemente pequena, foi se multiplicando até alimentar cerca de dez mil vidas.
Jesus é lindo e ecologicamente correto. Ele deu ordem aos Seus discípulos que quando todo mundo estivesse saciado, que fossem recolhidos os restos em cestos, para que nada fosse desperdiçado. Os discípulos recolheram doze cestos dos pedaços que sobraram. Foi um grande milagre de multiplicação.
Quando a multidão viu o milagre acontecer diante de seus olhos, ainda mais por ser um milagre de multiplicação de comida, começou a dizer: “Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo.” (João 6:5-14). Note que eles não reconheceram em Jesus o Deus Filho, mas um profeta que fazia milagres muito bem vindos. Nem jorrando pão Jesus foi reconhecido pelos israelitas.
A ideia era fazer de Jesus seu rei, afinal um rei que cura, liberta e multiplica comida era o sonho de consumo de todas as nações. Mas Jesus, sabendo o que estava acontecendo e antes da multidão vir arrebatá-lo para o coroar Rei dos judeus, se retirou para o monte e o povão não o pode encontrar.
Vamos á mais duas lições importantes sobre o significado dos pães e peixes,primeiro os pães,Onde o milagre foi maior sobrou mais pães do que peixes correto...porque?...primeiro porque a entrega foi maior...segundo o pão representa alem de Jesus o Pão da vida,como também os Milagres que é para todos pelo fato de ter sobrado 12 cestos,Detalhe todos querem os pães e os PEIXES ?...Vamos agora aos Peixes...O peixe é um símbolo do cristianismo e muito usado em igrejas e representações religiosas; mas o porquê desse simbolismo por traz dessa figura? Temos muitos versículos nos evangelhos do novo Testamento, porém não temos como afirmar que foi esse o motivo que transformou o símbolo numa figura tão forte e importante para o cristianismo como foi e o é nos dias de hoje.Nos tempos de Jesus e em Israel o peixe era algo muito comum na cultura existente, alguns dos próprios discípulos, foram pescadores, mesmo após seguirem a Jesus, pois O mesmo os intitulou “Pescadores de homens” (Mt 4:19), para que com as técnicas da pesca, detalhes que se aprendia apenas com o tempo de exercício na atividade, eles se tornassem pescadores de almas para o Reino; o mesmo símbolo também encontramos nos milagres ocorridos através das mãos de Jesus, quando houve a multiplicação que alimentou multidões, nos recordando que tudo é possível ao que crer.A figura já teve uma variedade de significados e importâncias no decorrer da história, sendo um dos símbolos mais fortes e antigos do cristianismo, começando a ser utilizado mais ou menos no final do século 1 DC, e muito provavelmente antes da cruz, ele era usado pelos cristãos como meio de identificação entre eles nos tempos de perseguição do Império Romano, significando um sinal secreto de fé, quando um cristão encontrava outra pessoa que julgava professar a mesma fé, ele desenhava o arco ao contrário, formando assim a metade do peixe, e caso o julgamento fosse correto, o outro completava com a outra parte do arco, formando assim a figura de fé e esperança num Cristo Vivo.
Como eram feitos os desenhos.
O símbolo foi oficialmente associado ao cristianismo, tornando-se algo de uma grande intolerância para o estado Romano, onde por causa desse símbolo, muitos cristãos eram severamente punidos, torturados e mortos.
Mais por que o Peixe?
Quando você era criança você certamente já deve ter brincado disso, é o que chamamos de “Acróstico¹” quando você pega um nome, e em cada letra do nome você descreve uma palavra, foi assim que fizeram com a palavra Peixe.
A palavra grega para peixe é “ΙΧΘΥΣ” “ICHTHYS” e as suas letras formam o acrônimo (IESOUS + CHRISTOS +THEO +HYIÓS + SOTER ), (Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador), que era escrita com uma palavra abaixo da outra, formando-se o acróstico ichthus (peixe).Um fator histórico foi o fato de pesquisadores encontrarem nas catacumbas de Roma muitos sarcófagos com o símbolo do peixe ( ICHTHYS se pronuncia como ikthys) que possivelmente eram de cristãos, que foram martirizados ou mortos de velhice.
CONCLUSÃO
PEIXE É PARA QUEM QUER UM COMPROMISSO COM O SENHOR JESUS...Por essa Razão que Sobrou mais pães do que peixes,porque todos querem os milagres mas poucos querem compromisso com o SENHOR JESUS....
BISPO Anderson Camargo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário