sexta-feira, 8 de julho de 2016

OS SETE CHOROS DE JOSÉ
Genesis 42
Quantas cicatrizes você tem em seu corpo? Alguns tem mais, outros tem menos. Algumas enormes, outras pequenas. Algumas mais profundas, outras nem tanto. Se eu lhe perguntar o que aconteceu?! Acredito que você ainda se lembra.
Quando você se machucou, o que você fez?
A história de José é boa parte dela, marcada pelo sofrimento. 
Jacó, pai de José, teve duas esposas: Lia e Raquel e duas concubinas: Bila e Zilpa. Com estas mulheres, teve 12 filhos homens, dentre estes: José e Benjamim, filhos de Raquel. 
Jacó amava mais a José, isto gerou ódio no coração de seus irmãos por ele, de sorte que já não lhe podiam falar pacificamente (37.4). Além disso, José tinha sonhos e contava a seu pai e seu irmãos e nesses sonhos, seus irmãos se prostravam perante ele, o que só agravava mais ainda a situação.
Certa vez, José é enviado a seus irmãos por seu pai, para saber como estavam. Ele os encontrou em Dotã. Quando seus irmãos o viram, elaboraram um plano para mata-lo, mas Ruben, o primogênito persuadiu-os a apenas lança-lo em uma cisterna, pensando em depois livrá-lo. Assim o fizeram, mas enquanto estavam à mesa comendo, viram uma caravana de Ismaelitas, então Judá sugeriu vender José como escravo, assim venderam-no por 20 siclos de prata, e José é levado como escravo para o Egito.
No Egito, José vai trabalhar na casa de Potifar, o segundo homem mais poderoso da nação. É acusado de assediar a esposa deste, é preso e esquecido por anos na prisão. Até que Faraó tem um sonho e José o interpreta, anunciando que haveria 7 anos de fartura sobre a terra e 7 anos de grande seca. José sai da prisão e vai para o palácio e se torna governador do Egito.
O texto que lemos narra o momento em que Jacó envia seus filhos ao Egito para comprar cereais.
AQUI ENCONTRAMOS 7 SINAIS DE UMA PESSOA COM FERIDAS EMOCIONAIS
1. Ele coloca uma máscara, não se dando a conhecer, se protege, levando vantagem – v.7
2. Ele fala asperamente, até inconscientemente – v.7
3. Ele lembra do passado com dor – v.9
4. Ele acusa – v.3
5. Ele rejeita – v.12
6. Ele faz demandas, as outras pessoas têm de provar que são dignas dele – v. 14-16
7. Ele faz os outros sofrerem – v.17-20, 14
JOSÉ ERA UM HOMEM FERIDO!
Na história de José, encontramos...
SETE PASSOS PARA A CURA DE FERIDAS EMOCIONAIS
Esses passos foram dados por José na medida em que chorou...
1º CHORO – Gn 42.24
O choro da amargura, da ira, do ressentimento. 
Em Gn 41.50-52 nos é dito que José teve dois filhos no Egito: 
Manassés – “Que faz esquecer” – “Deus me fez esquecer de todos os meus trabalhos e de toda a casa de meu pai.”
Efraim – “Fiel” – “Deus me fez prospero na terra da minha aflição.”
Precisamos distinguir dois tipos de tristezas:Por causa da tristeza segundo o mundo, José tratou mal a seus irmãos – Gn 42.24 2º CHORO – Gn 43.29-30 
O choro do vazio, da solidão, da indiferença, do abandono. 
Aqui, ainda ressentido, fez seus irmãos sofrerem – Gn 44.1
3º CHORO – Gn 45.1-3
O choro de liberar a dor, da cura, da libertação. 
José se deu a conhecer. José tira a máscara. 
A dor foi tão profunda que os egípcios ouviram seus gritos. 
José agora vê Deus claramente no meio de sua dor, transformando-a em propósito Divino. Gn 45.5,7,8,9.
4º CHORO – Gn 45.14-15
O choro da alegria da reconciliação.
José reencontra seu irmão Benjamim. Chorou em seu pescoço e Benjamim também. 
Beijou todos seus irmãos, chorou sobre eles, depois eles falaram com ele. (v.15)
Quais são as consequências para os outros, de uma alma ferida?
· Medo, até em relação a Deus – Gn 42.28, 35
· Machucados através da forma áspera que a pessoa ferida fala – Gn 42.30
· Sendo maltratados – Gn 42.30
· Tendo seu caráter questionado – Gn 42.33
· Terceiros sofrem, a pessoa ferida não mede as consequências da dor que ela causa – Gn 42.39
· Presentes e boas intenções se tornam inaceitáveis – Gn 43.12
· Ações boas se tornam inaceitáveis, sendo mal interpretadas – Gn 43.18
5º CHORO –Gn 46.29
O choro do tempo perdido pela separação.
O longo abraço é para restaurar o tempo perdido.
6º CHORO – Gn 50:1
O choro do luto.
Depois de chorar no dia da morte, chorou mais 70 dias junto com os egípcios segundo o costume deles. 
No local de enterrar seu pai, uns meses depois de sua morte, José chorou com “grande e intensa lamentação.” Gn 50.10
Pranteou seu pai durante 7 dias, entendendo o quanto havia perdido – Gn 50.10
7º CHORO – Gn 50.15-21
O choro do discernimento, do entendimento que até agora lhe era oculto. 
Ele discerniu a dor e a ferida de seus irmãos, e as feridas que ELE CAUSOU em seus irmãos. 
José fala ao coração de seus irmãos, pela primeira vez. 
Agora de fato José perdoa seus irmãos.
CONCLUSÃO
Não é apenas um homem ferido que chora. Jesus chorou pelo menos três vezes que nós conhecemos: diante da tristeza e desespero de Marta e Maria em face da morte de Lázaro (Jo 11.35); sobre a cidade de Jerusalém que rejeitava a salvação que Deus oferecia e consequentemente seria destruída (Lc 19.41); e no Jardim do Getsêmani quando “ofereceu orações e súplicas, em alta voz e com lágrimas àquele que o podia salvar da morte” (Hb 5.7).
Claramente homens e mulheres saudáveis, maduros e perfeitos choram.
Em atitude de oração, escolha um tipo de choro que você sente que precisa em sua vida, se não o choro em si, pelo menos a função dele. Pode ser que você até gostaria de chorar e liberar os sentimentos presos em seu coração. O choro é um grande presente de Deus. Se esse for seu caso, você pode pedir que Ele lhe dê essa dádiva.
Bispo Anderson Camargo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A cura da filha de Jairo. “Então um homem chamado Jairo, dirigente da sinagoga, veio e prostrou-se aos pés de Jesus…” (Lc 8:41)   Ao lermo...