quinta-feira, 30 de abril de 2015

Enfrentar ou Fugir?
“Escuta a minha oração, ó Deus, não ignores a minha súplica; ouve-me e responde-me! Os meus pensamentos me perturbam, e estou atordoado diante do barulho do inimigo, diante da gritaria dos ímpios; pois eles aumentam o meu sofrimento e, irados, mostram seu rancor. O meu coração está acelerado; pavores da morte me assaltam. Temor e tremor me dominam; o medo tomou conta de mim. Então eu disse: QUEM DERA EU TIVESSE ASAS COMO A POMBA; VOARIA ATÉ ENCONTRAR REPOUSO! Sim, eu fugiria para bem longe, e no deserto eu teria o meu abrigo. Eu me apressaria em achar refúgio longe do vendaval e da tempestade”. (Salmo 55. 1-8 NVI Ênfase minha)
Como Davi, quantas vezes nós já desejamos ganhar asas e fugir para bem longe; voar para um lugar onde pudessemos encontrar sossego para a nossa alma e que nos fizesse esquecer todos os problemas. 
Alguma vez você já se sentiu intimidado diante dos problemas da vida? Alguma vez você já pensou: “Deixarei tudo e fugirei. Não há mais o que fazer, eu vou jogar a tolha diante de tal situação”.
Enfrentar ou Fugir? O que fazer?
Problemas no trabalho, a pessoa pede as contas;
Problemas no casamento, a pessoa pede o divórcio;
Problemas com finanças, a pessoa prefere não colocar as contas no papel para não ter que adequar seu orçamento;
Problemas de relacionamento na igreja, a pessoa prefere mudar de igreja;
A grande verdade é que nesta vida terrena não é possível fugir das circunstâncias. Fugir apenas retarda o confronto que mais cedo ou mais tarde haverá de acontecer. É lógico que temos casos de fuga na Bíblia Sagrada que fizeram parte do plano de Deus e foram necessários como a fuga do povo israelita do Egito; a fuga de José e Maria com o menino Jesus para o Egito fugindo de Herodes; a fuga de Pedro da prisão em Jerusalém, entre outros.
O enfoque da “fuga” abordada aqui é o sentimento de covardia perante os problemas, é o fugir daquilo que deve ser enfrentado para que o plano de Deus se cumpra. É importante ressaltar que ao olhar para as Sagradas Escrituras, logo se percebe que esse desejo, esse sentimento desenfreado de fugir ou até a fuga propriamente dita fez parte da vida de muitos personagens bíblicos, dos quais cito dois exemplos:
ESPIAS: 10 dos 12 príncipes de Israel, enviados por Moisés para espiar a terra de Canaã durante 40 dias, ao se deparar com os habitantes da terra, que eram de grande estatura, tiveram um sentimento de covardia, de fuga perante os seus inimigos, mesmo estando debaixo da promessa de Deus, de que eles habitariam numa terra que emanava leite e mel. Apenas Josué e Calebe não se acovardaram. 
PROFETA ELIAS: O profeta Elias enfrentou 450 profetas de Baal, orou a Deus e viu cair fogo do céu e consumir a oferta do altar, depois matou os profetas de Baal ao fio da espada, depois orou para que chovesse, após anos sem chuva dando uma lição no rei Acabe. Mas depois ao ser ameaçado de morte por Jezabel, esposa de Acabe, desejou a morte e fugiu para o Monte Horebe, que significa Monte de Deus.
Mas se por um lado temos exemplos de fugas, não podemos deixar de abordar os exemplos de homens que enfrentaram tudo e todos em nome de Deus.
Primeiro precisamos entender o que significa enfrentar as situações mais adversas:
Enfrentar significa sair da zona de conforto;
Sair do comodismo, da mediocridade espiritual;
Significa vencer seus medos mais profundos;
Significa enfrentar o sofrimento e confiar totalmente em Deus;
Significar crescimento;
Significa a busca pela vitória; 
Sem o enfrentamento jamais se conseguirá conquistar a vitória! Deus nos deu um espírito de poder, de ousadia e não tem prazer nos que retrocedem.
Vejamos alguns exemplos:
Abraão enfrentou o desconhecido;
Noé enfrentou as impossibilidades;
Moisés enfrentou o faraó;
Davi enfrentou Golias;
Gideão enfrentou os midianitas;
Misael, Hananias e Azarias enfrentaram Nabucodonosor e a fornalha ardente;
João Batista enfrentou Herodes;
Pedro enfrentou o sobrenatural e andou sobre as águas;
Se nós queremos enfrentar as adversidades da vida ao invés de fugir, só seremos bem-sucedidos agindo da seguinte forma:
1) Mostre ao seu problema o tamanho do seu Deus e enfrente-o: Não existe nada impossível para Deus. Agindo Deus quem impedirá. Se Deus é por nós, quem será contra nós.
2) Antes de enfrentar o problema, enfrente a si mesmo. Vença seus medos, seus traumas. Vença a sua carne. Vença o seu eu. O maior obstáculo ante aos problemas somos nós mesmos. 
3) Jesus enfrentou a morte, e morte de cruz. Olhe para a cruz de Cristo e entenda que Jesus venceu para que nós também pudéssemos vencer. A vitória é nossa pelo sangue de Jesus.
Conclusão
Enfrentemos sim os problemas. Mas enfrentemos sob a ótica divina.
Davi disse no verso 22, “Lança o teu cuidado sobre o Senhor, e ele te susterá; nunca permitirá que o justo seja abalado”
BISPO Anderson Camargo

segunda-feira, 20 de abril de 2015

FIDELIDADE Daniel 6...
Babilônia é derrotada em uma única noite pelo Império Medo-Persa.
Dario, o Medo conquista a Babilônia: v.1-9
Dario organiza o império: v.1,2
Daniel sobrevive à invasão do Império Medo-Persa e é escolhido pelo rei Dario para ser presidente no Império: v.2,3
Todos tinham inveja de Daniel e procuravam alguma coisa contra ele. Mas Daniel era fiel ao rei e só desobedeceria ao rei para obedecer a Deus: v.5
Como sair da cova dos leões?
Vamos aprender com Daniel como foi perseverante e fiel:
1- A perseguição a Daniel: v.6-9
Os Presidentes, Governadores e Sátrapas foram ao rei Dario e pediram que assinasse um decreto: v.6
A partir de então todas as pessoas deveriam considerar o rei Dario como um deus e orar somente a ele por trinta dias: v.7,8
Quem não obedecesse seria lançado numa cova para os leões.
O decreto foi assinado e divulgado: v.8,9
Todas as pessoas adoravam ao rei Dario fazendo-lhe pedidos.
2- O exemplo de Daniel: v.10-17
A reação de Daniel foi orar: v.10-17
Daniel orava 3 vezes ao dia em sua janela olhando para Jerusalém.
Por que Daniel orava em sua janela olhando para Jerusalém?
Porque as Escrituras já ensinavam: “Orai pela paz de Jerusalém! Sejam prósperos os que te amam.” Salmos 122.6
O exemplo de Daniel:
- Não teve medo;
- Não teve vergonha;
- Disciplina;
- Constância;
- Perseverança;
3- O livramento de Deus para Daniel: v.11-27
Eles vigiaram Daniel e pela janela o viram orando: v.11
Lembraram ao rei sobre o decreto que não podia ser mudado: v.12
Daniel é levado perante o rei Dario: v.13-15
Daniel foi lançado na cova dos leões: v.16
Dario deseja que Daniel se salve: v.16
Daniel passou a noite com os leões: v.18-28
O rei Dario não conseguiu comer nem dormir aquela noite: v.13-15
Mas os leões tiveram que dormir sem comer.
Por que Daniel não teve medo dos leões?
Por que não estava sozinho!
“O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem e os livra.” Salmos 34.7
“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” I Pedro 5.8
Pela manhã bem cedo o rei Dario vai à porta da cova: v.19-20
Daniel responde ao rei Dario: v.21
Daniel conta que um anjo de Deus fechou a boca dos leões: v.22
O rei Dario manda jogar os inimigos de Daniel na cova dos leões: v.21
O rei Dario desfaz o antigo decreto e ordena que o Deus de Daniel seja louvado: v.25-27
Viva em oração!
-CONCLUSÃO: v.28
Daniel sobrevive a impérios e reis: v.28
-Império Babilônio de com Nabucodonosor e Belsazar
-Império Medo-Persa com Dario, o Medo e Ciro, o Persa
E você?
Se você caísse em uma cova com leões? O que faria? Teria medo?
Que tipo de Leão você tem enfrentado?
Viva em oração Seja fiel a Deus.
Não tenha medo.
Seja disciplinado.
Tenha compromisso.
Cuidado com o pecado.
Não tenha vergonha de servir a Deus.
Não espere cair na cova para orar!!!
BISPO Anderson Camargo

sábado, 18 de abril de 2015

Quem removerá a Pedra Marcos 16:1-8
Depois que terminou o sábado, Maria Madalena, Salomé e Maria, a mãe de Tiago, compraram perfumes para perfumar o corpo de Jesus. No domingo, bem cedo, ao nascer do sol, elas foram ao túmulo. No caminho perguntavam umas às outras: — Quem vai tirar para nós a pedra que fecha a entrada do túmulo? Elas diziam isso porque a pedra era muito grande. Mas, quando olharam, viram que ela já havia sido tirada. tão elas entraram no túmulo e viram um moço vestido de branco sentado no lado direito. Elas ficaram muito assustadas, mas ele disse: — Não se assustem! Sei que vocês estão procurando Jesus de Nazaré, que foi crucificado; mas ele não está aqui, pois já foi ressuscitado. Vejam o lugar onde ele foi posto. Agora vão e dêem este recado a Pedro e aos outros discípulos: “Ele vai adiante de vocês para a Galiléia. Lá vocês vão vê-lo, como ele mesmo disse. Então elas saíram e fugiram do túmulo, apavoradas e tremendo. E não contaram nada a ninguém porque estavam com muito medo. “
Pilatos ordenou que o corpo de Jesus fosse bem protegido. Ele não queria nenhum boato acerca de um túmulo vazio e um rabino ressurreto. Uma grande pedra havia sido colocada à frente do sepulcro. Ela foi selada, e guardas foram posicionados para proteger o túmulo.
Muitas das vezes o diabo vem tentando colocar uma dessas pedras em nossas vidas para tentar nos parar, á Pedra do desanimo,tristeza,depressão,angustias,problemas sentimentais,financeiros,familiares,conjugais,espirituais etc,Más não deixe Uma Pedra te Parar...
Quando as mulheres foram embalsamar Jesus, na manhã de Páscoa, elas se perguntaram: “Quem removerá para nós a pedra da entrada do sepulcro?”. Em seu desânimo diante da perda do Mestre, como cogitariam que a pedra já estivesse removida?
Enquanto elas caminhavam em direção ao túmulo, temos a impressão de que mantiveram seus olhos voltados para o chão. Elas não perceberam nada até chegar perto do sepulcro. “Mas, quando foram verificar, viram que a pedra… havia sido removida.”
Muitas pessoas, hoje em dia, vivem como se a pedra ainda estivesse à frente do túmulo, como se Jesus fosse incapaz de ajudá-las em suas necessidades. Às vezes, nos preocupamos; às vezes, temos questionamentos sobre a dor e o sofrimento do mundo. Mas não podemos perder o ânimo ou a coragem. Devemos olhar para a frente! Levantar a cabeça a fim de poder enxergar a pedra removida! É preciso deixar a vitória de Jesus alcançar nossos desânimos. Jesus está vivo!
É preciso caminhar em direção ao objetivo, sem se importar com a pedra que tenta impedir o caminho.
NÃO DEIXE UMA PEDRA TE PARAR....
BISPO Anderson Camargo

quinta-feira, 9 de abril de 2015

O Paralítico de Betesda
"Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma a tua cama e anda? E o que fora curado não sabia quem era, porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão" (João 5:12,13)
O homem, deitado sobre o leito, entre a multidão em Betesda, era solitário. Cheirava mal, a muitos dias sem banho, para muitos, desprezível. Tinha dificuldades de sociabilização, não conseguia ver além de sua enfermidade. Por toda vida se RECUSAVA a superar as limitações causadas pela deficiência. Não tinha amigos, sua conversa girava sempre em torno de si mesmo e de como era miserável. Não dava atenção às pessoas, mas queria atenção de todos. se frustrava, pois não conseguia.
Uma prova incontestável de sua apatia para com o próximo pode ser vista em seu encontro com Jesus. Jesus sentiu compaixão dele, se abaixou para olhar bem nos seus olhos e o curou. Ele sequer sabia quem tinha feito tamanho milagre, qual o nome da pessoa. "Perguntaram-lhe, pois: Quem é o homem que te disse: Toma a tua cama e anda? E o que fora curado não sabia quem era, porque Jesus se havia retirado, em razão de naquele lugar haver grande multidão” (João 5:13, 14)
Por mais apressado que tenha sido o encontro, pela grandeza de Jesus para com ele, o mínimo que poderia ter feito seria perguntar: Quem és? Mas não o fez. Por quê? Só enxergava a si mesmo. Achava-se um coitado, merecedor de pena.
Vítima ou Vencedor?
"Não há ventos favoráveis para quem não sabe para onde vai" (Guillarme D'Orange). O homem vitima, estaciona em um porto sombrio da vida. Sem propósitos, sem alvos, sem a alegria que transforma. Está a alguns metros do milagre, mas não consegue alcançá-lo, é pesaroso o esforço. "Levanta-te, toma tua cama e anda" (João 5:8). As palavras de Jesus pretenderam despertá-lo para a vida. "Vamos, pare de se lamentar, saia do triste lugar em que se encontra".
Pessoas reagem diferentemente umas das outras em situações semelhantes. Vejamos um exemplo:
Em Cafarnaum, existia um paralítico. Também vivia em uma cama, só que, ao contrário do de Betesda, tinha muitos amigos. Sua alegria e maneira de encarar o problema motivavam as pessoas. Seus amigos fizeram verdadeiras "estripulias" para levá-lo até Jesus. Subiram com ele até o telhado da casa onde Jesus estava, e por entre as telhas desceram sua cama para que Jesus pudesse vê-lo. Havia uma multidão! Foram muitas dificuldades! Mas ele não lamentava, pelo contrário, até sorria da situação.
“E vendo-lhes a fé, Jesus disse ao paralítico: Homem, os teus pecados te são perdoados". Lc 5:20. Seus amigos lhe proporcionaram a cura. O paralítico de Cafarnaum vivia além de suas limitações. O que marcara sua vida era justamente a superação.
Como estamos reagindo aos problemas? Igual ao paralítico de Betesda ou ao de Cafarnaum?
A transformação do paralítico de Betesda
Aquele homem jamais seria o mesmo após seu encontro com o mestre Jesus. "Depois, Jesus encontrou-o no templo"(João 5:15). O que ele fazia no templo? Procurava por Jesus. Agora, ele tinha vida social, propósitos. Queria conhecer quem o curara. “E aquele homem foi e anunciou aos judeus que Jesus era o que o curara” .O lamentador tornara-se agora, portador de boas novas! Quanta diferença! Queria que todos conhecessem o Mestre, se interessava pelas pessoas, que transformação!
Vinde a mim, disse Jesus.
Jesus veio para os de Betesda e os de Cafarnaum. Veio para todos, os cansados e oprimidos. Somente Ele é capaz de lhe ver entre a multidão. Somente Ele sabe o que aflige cada alma.
Não importa de que forma chegamos até Ele: Como fracassados solitários, cansados de desprezo, carregado por outros, Ele É O Mesmo e tudo que quer é lhe ver feliz. Não espere que Betesda vá até você, ela não irá. Escute a Jesus e com certeza o milagre chegará.
BISPO Anderson Camargo

sexta-feira, 3 de abril de 2015

O Cordeiro pascal era uma figura de Cristo
Êxodo 12:1-15.
"1-E FALOU o SENHOR a Moisés e a Arão no Egito, dizendo:
2-Este mesmo mês vos será o princípio dos meses; este vos será o primeiro dos meses do ano.
3-Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.
4-Mas se a família for pequena para um cordeiro, então tome um só com seu vizinho perto de sua casa, conforme o número das almas; cada um conforme ao seu comer, fareis a conta conforme ao cordeiro.
5-O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras.
6-E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.
7-E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem.
8-E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.
9-Não comereis dele cru, nem cozido em água, senão assado no fogo, a sua cabeça com os seus pés e com a sua fressura.
10-E nada dele deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo.
11-Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR.
12-E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e em todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR.
13-E aquele sangue vos será por sinal nas casas em que estiverdes; vendo eu sangue, passarei por cima de vós, e não haverá entre vós praga de mortandade, quando eu ferir a terra do Egito.
14-E este dia vos será por memória, e celebrá-lo-eis por festa ao SENHOR; nas vossas gerações o celebrareis por estatuto perpétuo.
15-Sete dias comereis pães ázimos; ao primeiro dia tirareis o fermento das vossas casas; porque qualquer que comer pão levedado, desde o primeiro até ao sétimo dia, aquela alma será cortada de Israel.” [Êxodo 12:1-15].
A palavra PÁSCOA significa "PASSAGEM", tanto para os judeus quanto para os Cristãos.
A celebração da Páscoa para os cristãos apregoa a ressurreição de Jesus Cristo. Para os judeus, expressa a festa comemorativa que dura há mais de 3.000 anos com a saída dos escravos hebreus do Egito.
Tanto para os judeus com o para os cristãos, a Páscoa significa libertação.
Através deste estudo poderemos constatar a semelhança do cordeiro pascal do Antigo Testamento, e Jesus Cristo, O CORDEIRO DE DEUS do Novo Testamento.
1. O cordeiro pascal tinha que ser macho de um ano
“O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras.” [Êxodo 12:5].
“Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.” [Isaías 9:6].
2. O cordeiro pascal tinha que ser sem defeito:
O cordeiro não podia ter deformidade, distorção, falha, mancha; (figura de Cristo, sem pecado).
O cordeiro pascal não poderia ter a mais insignificante mancha ou defeito; tinha quer ser perfeito para o sacrifício. Jesus nunca apresentou defeito algum. Mesmo na cruz, nenhum dos seus ossos foi quebrado.
“O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras.” [Êxodo 12:5].
Era necessário que cada pai de família tirasse do rebanho, um cordeiro de um ano sem nenhum defeito físico, ou enfermidade, e o separasse por quatro dias para ser minuciosamente examinado. Se durante este período o animal apresentasse alguma deformidade deveria ser descartado imediatamente.
“Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado,” [I Pedro 1:19].
“Porque também Cristo padeceu uma vez pelos pecados, o justo pelos injustos, para levar-nos a Deus; mortificado, na verdade, na carne, mas vivificado pelo Espírito;” [I Pedro 3:18].
3. O cordeiro pascal tinha que ser tirado do rebanho:
“O cordeiro, ou cabrito, será sem mácula, um macho de um ano, o qual tomareis das ovelhas ou das cabras.” [Êxodo 12:5].
“14-E, visto como os filhos participam da carne e do sangue, também ele participou das mesmas coisas, para que pela morte aniquilasse o que tinha o império da morte, isto é, o diabo;
15-E livrasse todos os que, com medo da morte, estavam por toda a vida sujeitos à servidão.
16-Porque, na verdade, ele não tomou os anjos, mas tomou a descendência de Abraão.
17-Por isso convinha que em tudo fosse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote naquilo que é de Deus, para expiar os pecados do povo.
18-Porque naquilo que ele mesmo, sendo tentado, padeceu, pode socorrer aos que são tentados.” [Hebreus 2:14-18].
4. O cordeiro pascal tinha que ser escolhido antecipadamente:
“Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família.” Êxodo 12:3“... porque tu me amaste antes da fundação do mundo.” [João 17:24].
“Como também nos elegeu nele antes da fundação do mundo, para que fôssemos santos e irrepreensíveis diante dele em amor;” [Efésios 1:4].
“O qual, na verdade, em outro tempo foi conhecido, ainda antes da fundação do mundo, mas manifestado nestes últimos tempos por amor de vós;” [I Pedro 1:20].
“... Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo.”Apocalípse 13:8.
“E, chegando-vos para ele, pedra viva, reprovada, na verdade, pelos homens, mas para com Deus eleita e preciosa,” [I Pedro 2:4].
Cristo é o cordeiro aprovado por Deus para ser sacrificado por toda a humanidade.
5. O cordeiro pascal tinha que ser separado por quatro dias, ser bem examinado para depois ser morto:
“Falai a toda a congregação de Israel, dizendo: Aos dez deste mês tome cada um para si um cordeiro, segundo as casas dos pais, um cordeiro para cada família. [Êxodo 12:3]. ___ “E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.” [Êxodo 12:6].
A Páscoa é sinônimo de pureza.
O cordeiro pascoal era separado no décimo dia de Abibe (abril) e examinado minuciosamente antes do seu sacrifício no dia 14 de Abibe, pois o cordeiro tinha que ser "... imaculado".
Quando Jesus entrou de maneira triunfal em Jerusalém, registrado no capítulo 19 de Lucas, o povo estava trazendo seus cordeiros para serem examinados pelos sacerdotes.
Jesus, O CORDEIRO DE DEUS, também foi examinado pelos sacerdotes. [Mateus 22:15-46]. Porém, todos ficaram sem palavras diante da multidão. Nenhum deles achou defeito algum que o incriminasse. “E ninguém podia responder-lhe uma palavra; nem desde aquele dia ousou mais alguém interrogá-lo.” [Mateus 22:46].
As autoridades civis também não puderam encontrar nenhuma falta em Jesus. No momento que Jesus foi levado perante Caifás, ao mesmo tempo os cordeiros estavam sendo examinados.
Caifás procurou todos os meios possíveis para encontrar incriminações contra Jesus e entregá-lo desmoralizado a Pilatos, mas não encontrou.
“12-Então a coorte, e o tribuno, e os servos dos judeus prenderam a Jesus e o maniataram.
28-Depois levaram Jesus da casa de Caifás para a audiência. E era pela manhã cedo. E não entraram na audiência, para não se contaminarem, mas poderem comer a páscoa.” [João 18:12-28].
Pilatos também examinou Jesus e nada descobriu. “Então Pilatos saiu fora e disse-lhes: Que acusação trazeis contra este homem?” [João 18:29].
“4-Então Pilatos saiu outra vez fora, e disse-lhes: Eis aqui vo-lo trago fora, para que saibais que não acho nele crime algum.
6-Vendo-o, pois, os principais dos sacerdotes e os servos, clamaram, dizendo: Crucifica-o, crucifica-o. Disse-lhes Pilatos: Tomai-o vós, e crucificai-o; porque eu nenhum crime acho nele.” [João 19:4, 6].
“Quem dentre vós me convence de pecado? E se vos digo a verdade, por que não credes?” [João 8:46].
“Disse-lhe Pilatos: Que é a verdade? E, dizendo isto, tornou a ir ter com os judeus, e disse-lhes: Não acho nele crime algum.” [João 18:38].
Jesus ficou quatro dias em Jerusalém antes de ser morto para ser minuciosamente examinado, cumprindo assim todas as exigências de Deus. “Porém, havendo nele algum defeito, se for coxo, ou cego, ou tiver qualquer defeito, não o sacrificarás ao SENHOR teu Deus.” [Deuteronômio 15:21].
Jesus tinha que ser declarado “... santo, inocente, imaculado, separado dos pecadores, e feito mais sublime do que os céus.” [Hebreus 7:26].
6. O cordeiro pascal tinha que ser morto pelo povo:
“E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.” [Êxodo 12:6].
“A este que vos foi entregue pelo determinado conselho e presciência de Deus, prendestes, crucificastes e matastes pelas mãos de injustos;” [Atos 2:23].
7. O cordeiro pascal tinha que ser morto à tarde:
“E o guardareis até ao décimo quarto dia deste mês, e todo o ajuntamento da congregação de Israel o sacrificará à tarde.” [Êxodo 12:6].
Os animais deveriam ser mortos no crepúsculo da tarde, (entre as quinze e as dezessete horas).
“33-E, chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona.
34-E, à hora nona, Jesus exclamou com grande voz, dizendo: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?
35-E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Eis que chama por Elias.
36-E um deles correu a embeber uma esponja em vinagre e, pondo-a numa cana, deu-lho a beber, dizendo: Deixai, vejamos se virá Elias tirá-lo.
37-E Jesus, dando um grande brado, expirou.
38-E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo.” [Marcos 15:33-38].
8. O sangue do cordeiro pascal deveria ser derramado e aspergido nas vergas e portas.
“7-E tomarão do sangue, e pô-lo-ão em ambas as ombreiras, e na verga da porta, nas casas em que o comerem.
12-E eu passarei pela terra do Egito esta noite, e ferirei todo o primogênito na terra do Egito, desde os homens até aos animais; e em todos os deuses do Egito farei juízos. Eu sou o SENHOR.” [Êxodo 12:7, 12].
O sangue do animal imolado deveria ser passado nos umbrais das portas de suas casas. Aquele sangue representava o sangue do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. O sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.
“13-Porque, se o sangue dos touros e bodes, e a cinza de uma novilha esparzida sobre os imundos, os santifica, quanto à purificação da carne,
14-Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo?” [Hebreus 9:13-14].
“Eleitos segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e aspersão do sangue de Jesus Cristo: Graça e paz vos sejam multiplicadas.” [I Pedro 1:2].
Fomos salvos pelo sangue do “Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”.
A morte não chegou ás casas dos israelitas porque eles atenderam a orientação de Deus. Eles creram que o sangue do cordeiro poderia os livrar da morte, da escravidão e dar acesso a Canaã prometida. O sangue do cordeiro substituto era um sinal protetor, e assim o anjo destruidor não entraria na casa para destruir o primogênito.
“22-Então tomai um molho de hissopo, e molhai-o no sangue que estiver na bacia, e passai-o na verga da porta, e em ambas as ombreiras, do sangue que estiver na bacia; porém nenhum de vós saia da porta da sua casa até à manhã.
23-Porque o SENHOR passará para ferir aos egípcios, porém quando vir o sangue na verga da porta, e em ambas as ombreiras, o SENHOR passará aquela porta, e não deixará o destruidor entrar em vossas casas, para vos ferir.” [Êxodo 12:22-23].
9. A páscoa obrigava comer as partes difíceis do cordeiro:
“Não comereis dele cru, nem cozido em água, senão assado no fogo, a sua cabeça com os seus pés e com a sua fressura.” [Êxodo 12:9].
1-A Cabeça: Cristo é tudo em todos. Ele tem o total controle sobre a nossa Vida. “E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,” [Efésios 1:22].
“... Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo.” [Efésios 5:23].
2-Os Pés: Depois da nossa regeneração, não somos mais ovelhas perdidas andando pelo nosso próprio caminho. De agora em diante somos movidos pelos Pés do Senhor Jesus Cristo.
3-A fressura: Alimentamos-nos de Cristo. “Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.” [João 6:53].
FRESSURA ___ Conjunto das vísceras (entranhas, intestinos) mais grossas (pulmão, fígado, coração)
O cordeiro não poderia ser comido cru ou cozido em água, mas, assado inteiro sem quebrar nenhum de seus ossos. “Dela nada deixarão até à manhã, e dela não quebrarão osso algum; segundo todo o estatuto da páscoa a celebrarão.” [Números 9:12].
10. Nenhum osso deveria ser quebrado do cordeiro pascal:
“Numa casa se comerá; não levarás daquela carne fora da casa, nem dela quebrareis osso.” [Êxodo 12:46].
“Porque isto aconteceu para que se cumprisse a Escritura, que diz: Nenhum dos seus ossos será quebrado.” [João 19:36].
11. O cordeiro pascal deveria ser comido com ervas amargas:
“E naquela noite comerão a carne assada no fogo, com pães ázimos; com ervas amargosas a comerão.” [Êxodo 12:8].
As ervas amargas simbolizam os sofrimentos e dificuldade do povo israelita no cativeiro.
As ervas amargas simbolizava os anos de aflição que o povo judeu havia suportado no Egito, enquanto que o pão asmo representava o próprio Jesus, o pão vivo que haveria de descer do céu.
“48-Eu sou o pão da vida.
51-Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.
58-Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre.” [João 6:48, 51, 58].
A refeição incluía um cordeiro assado, pães ázimos (sem fermento, para lembrar que saíram com pressa do Egito) e ervas amargas (para lembrar do sofrimento do povo no deserto, rumo à Terra Prometida).
As ervas significam que seremos disciplinados e corrigidos pelo Senhor durante nossa caminhada no deserto deste mundo.
“Sabes, pois, no teu coração que, como um homem castiga a seu filho, assim te castiga o SENHOR teu Deus.” [Deuteronômio 8:5].
“E já vos esquecestes da exortação que argumenta convosco como filhos: Filho meu, não desprezes a correção do SENHOR, E não desmaies quando por ele fores repreendido;” [Hebreus 12:5].
“11-Filho meu, não rejeites a correção do SENHOR, nem te enojes da sua repreensão.
12-Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem.” [Provérbios 3:11-12].
12. O cordeiro pascal deveria ser comido com pães asmos (pão sem fermento):
“E cozeram bolos ázimos da massa que levaram do Egito, porque não se tinha levedado, porquanto foram lançados do Egito; e não se puderam deter, nem prepararam comida.” [Êxodo 12:39].
Na antiga Páscoa judaica, as famílias retiravam de suas casas todo o fermento.
Semelhantemente devemos estar mortos para o pecado, despojando toda a soberba, ressentimentos, a arrogância, inveja e competitividades.
Não podia ser achado fermento nas casas, do dia 14 até o dia 21, sob pena de morte. Indicava que na noite da saída do Egito não houve tempo para levedar as massas para os pães, pois o povo saiu “às pressas”.
“6-Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento faz levedar toda a massa?
7-Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.
8-Por isso façamos a festa, não com o fermento velho, nem com o fermento da maldade e da malícia, mas com os ázimos da sinceridade e da verdade.” [I Coríntios 5:6-8].
Os pães asmos e as ervas amargas simboliza nossa escravidão no pecado, porém Cristo, nossa Páscoa, é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo; libertando-nos definitivamente de todo jugo de Satanás.
13. O cordeiro pascal deveria ser comido apressadamente:
“Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR.” [Êxodo 12:11].
Significa compromisso do povo de Deus. Estar vestido e preparado para não ser pego de improviso.
“Levantai-vos, e ide-vos, porque este não é lugar de descanso; por causa da imundícia que traz destruição, sim, destruição enorme.” [Miquéias 2:10].
“Porque até agora não entrastes no descanso e na herança que vos dá o SENHOR vosso Deus.” [Deuteronômio 12:9].
14. O cordeiro pascal deveria ser comido com a cintura apertada:
“Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR.” [Êxodo 12:11].
“Portanto, cingindo os lombos do vosso entendimento, sede sóbrios, e esperai inteiramente na graça que se vos ofereceu na revelação de Jesus Cristo;” [I Pedro 1:13].
15. O cordeiro pascal deveria ser comido com o cajado na mão:
“Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR.” [Êxodo 12:11].
“Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte, não temeria mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.” [Salmo 23:4].
16. O cordeiro pascal deveria ser comido com os pés calçados:
“Assim pois o comereis: Os vossos lombos cingidos, os vossos sapatos nos pés, e o vosso cajado na mão; e o comereis apressadamente; esta é a páscoa do SENHOR.” [Êxodo 12:11].
Deveriam comer em alerta, prontos para deixar a vida de escravidão. Cajado nas mãos, lombos cingidos, sandálias nos pés; aparelhados para marchar em direção da herança prometida por Deus.
“Evita que o teu pé ande descalço , e a tua garganta tenha sede. Mas tu dizes: Não há esperança; porque amo os estranhos, após eles andarei.” [Jeremias 2:25].
“E calçados os pés na preparação do evangelho da paz;” [Efésios 6:15].
17. O cordeiro pascal não deveria ser tirado da casa:
“Numa casa se comerá; não levarás daquela carne fora da casa, nem dela quebrareis osso.” [Êxodo 12:46].
“Para que Cristo habite pela fé nos vossos corações; a fim de, estando arraigados e fundados em amor,” [Efésios 3:17].
Significa que a fé é individual.
18. O que restasse do cordeiro pascal, até a manhã deveria ser queimado:
“E nada dele deixareis até amanhã; mas o que dele ficar até amanhã, queimareis no fogo.”[Êxodo 12:10].
“Não deis aos cães as coisas santas, nem deiteis aos porcos as vossas pérolas, não aconteça que as pisem com os pés e, voltando-se, vos despedacem.” [Mateus 7:6].
“Dá-nos cada dia o nosso pão cotidiano;” [Lucas 11:3].
“Porque todas as vezes que comerdes este pão e beberdes este cálice anunciais a morte do Senhor, até que venha.” [I Coríntios 11:26].
“Alimpai-vos, pois, do fermento velho, para que sejais uma nova massa, assim como estais sem fermento. Porque Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós.” [I Coríntios 5:7].
BISPO Anderson Camargo