segunda-feira, 21 de abril de 2014

Enxergue grandes alvos e não ameaças

O Senhor que me livrou das garras do leão e das garras do urso me livrará das mãos deste filisteu (1 Samuel 17.37)

A visão de Davi era muito diferente de todos os que estavam ali.
...
Um filisteu chamado Golias, cuja estatura era de 2m90cm, com vasta experiência de guerra, treinado desde a infância com sede de morte, estava havia quarenta dias afrontando Israel e o Deus de Israel.

Saul, o rei e o exército de Israel estavam, em extremo, com muito medo. Esse medo paralisou a todos e os fez se esconderem, porque enxergavam em Golias algo invencível, uma ameaça grande de morte! Apesar de terem experiência em guerra, um medo paralisante os dominou, tomou conta deles de tal maneira que eles recuaram brutalmente.

Coragem e covardia são contagiosas. Isso é fato, porque à medida que o rei se entregou ao medo, todos que eram liderados por ele foram impactados negativamente e contagiados.

Saul tinha prometido uma recompensa para quem lutasse com Golias; consistia em grandes riquezas, casar-se com uma de suas filhas e isenção de impostos para toda família. Realmente, era excelente recompensa! A vida do vencedor de Golias mudaria radicalmente! Entretanto, nem a promessa da recompensa foi capaz de motivar alguém a enfrentar o Golias!

Afirmo que se não houver algo maior dentro da pessoa, se tudo for apenas externo e não existir uma força interior que é uma fé convicta, realmente, acontece o que aconteceu naquela época em que ninguém se dispôs a lutar. Então, chega um jovenzinho com aparência doce, sem experiência alguma em guerra e diz: “Ninguém deve ficar com o coração abatido por causa deste filisteu; teu servo irá e lutará com ele” (1 Samuel 17.32).

A recompensa era boa, mas a motivação de Davi estava além dela! Davi tinha uma fé convicta! Ele enxergava aquela situação como uma grande oportunidade para a vida dele! Ele via em Golias um grande alvo e não uma grande ameaça.

Davi se indignou com os absurdos que Golias falava contra Deus e Israel. Ele tinha uma aliança com Deus e sabia que Golias não a tinha. Isso fez com que ele tivesse certeza que podia vencer o gigante.

O jovem rapaz não tinha experiência de guerra, mas tinha experiência do campo. Como pastor de ovelhas, Davi já tinha enfrentado urso, leão, e como ele mesmo disse, assim como o Senhor fora com ele naquelas situações, seria com ele também diante do Golias.

Davi ouviu muitos “nãos” ao longo da vida e não se submeteu a nenhum deles. As pessoas não enxergavam muito valor nele, mas Deus, que vê além, encontrou em Davi um espírito excelente. Realmente; alguém que arrisca a própria vida para defender uma ovelha – animal sem inteligência alguma – alguém que é capaz de respeitar tanto aquilo que está aos seus cuidados por menor que pareça aos olhos de qualquer outro, certamente, seria capaz de defender o país com profundo afinco. Foi exatamente isso que sucedeu ao longo da história de vida de Davi. Como diz a Bíblia, Foste fiel no pouco, no muito te colocarei (Mateus 25.21).

Davi foi zeloso com as ovelhas, foi zeloso com o país e com o povo de Deus. Começou ao arriscar a vida pelas ovelhas; arriscou a vida pelas pessoas e arriscou a vida pelo país. Ele venceu urso, leão e gigantes. Saul quis vesti-lo com a sua armadura, mas, Davi não estava acostumado a usar armadura nem sabia usar uma espada! Além disso, Saul era muito mais alto que Davi e a armadura era grande demais para ele. Eu gosto muito desta parte, porque vejo Davi reagir com muita coragem e dizer ao rei de Israel que ele não podia usá-la, que não estava acostumado e arrancou tudo aquilo! Em seguida, pegou o cajado, escolheu no riacho cinco pedras lisas, colocou-as na bolsa, isto é, no seu alforje de pastor e com sua atiradeira na mão aproximou-se do filisteu (1 Samuel 17.40).

O jovem Davi decidiu usar o que sabia usar. Isso é um maravilhoso exemplo, porque muitas pessoas deixam de agir na vida por não terem experiência numa área ou por não saberem usar métodos convencionais; então, creem que não podem enfrentar desafios e vencer. Davi tinha experiência no campo e sabia usar uma atiradeira somente e, acima de tudo, ele tinha uma fé convicta no Deus vivo. Foi assim que ele venceu o gigante Golias considerado invencível.

Quando Davi terminou de matar Golias, todos foram contagiados por aquela fé e por aquela coragem e partiram para cima dos filisteus aos gritos. Todos foram movidos e dominados pelo espírito da vitória e todos venceram.

Sempre teremos desafios na vida. Somos ensinados que se crermos e investirmos naquilo que Deus coloca dentro de nós, sempre venceremos a todos estes desafios.

Sejam ursos, leões ou gigantes, sempre triunfaremos sobre todos, para a glória do Senhor. A fé viva deu a Davi uma visão completamente diferente dos que estavam ali e a atitude dele afetou a todos.
Conte sempre com as minhas orações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário